segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Dilma diz que está revoltada e triste com morte de cinegrafista atingido em protesto e pede apoio da PF

Imagem: Reprodução/EBC




A Polícia Federal irá apoiar as investigações da morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade, conforme determinou hoje a presidente Dilma Rousseff, para “aplicação da punição cabível” aos responsáveis pelo ferimento do jornalista.

Santiago foi atingido por um rojão durante manifestação na última quinta-feira (6), no Rio de Janeiro, e teve morte cerebral confirmada. "Não é admissível protestos democráticos serem desvirtuados por quem não tem respeito por vidas humanas”, afirmou a presidenta. 

“A liberdade de manifestação é um princípio fundamental da democracia e jamais pode ser usada para matar, ferir, agredir e ameaçar vidas humanas, nem depredar patrimônio público ou privado”, ressaltou Dilma, em sua conta no Twitter.

Imagem: Reprodução/Twitter


 Agência Brasil
Editado por Brasil Contra Corrupção