terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Hackers criam site para ajudar a fiscalizar prestação de contas dos deputados estaduais

Imagem: Divulgação


Os hackers Gustavo Noronha e Marcelo Vieira, criaram há quatro anos, o olhoneles.org, um site onde qualquer cidadão pode acompanhar os gastos de forma bem simples e objetiva. Todos devem saber como os parlamentares estão gastando os 20 000 reais mensais da verba indenizatória que serve para custear despesas de transporte, hospedagem e alimentação,um dinheiro público sobre o qual devem prestar contas.
Criaram um aplicativo que entra no portal da assembleia e coleta dados da execução orçamentária, que é divulgado on-line. "O que fazemos é apresentar as mesmas informações em outros formatos, como por meio de tabelas e gráficos", explica Noronha. No site é possível ver as despesas por parlamentar, partido, fornecedor ou tipo de gasto.

De vez em quando, os hackers deparam com casos suspeitos. Certa vez, pediram esclarecimentos a um parlamentar sobre pagamentos feitos a uma empresa cujo registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) tinha o mesmo algarismo, o 5, repetido em seus catorze dígitos.

Esperavam que a identifica­ção da "empresa cinco" fosse retificada. Mas o lançamento simplesmente desapareceu do sistema. "Há outras esquisitices, como notas seriadas e valor mensal fixo de combustível", exemplifica Noronha. "Ainda vamos cruzar muitos dados", promete Vieira. De fato, é um serviço público importante.

Algumas informações interessantes:

Os deputados que mais gastaram Em milhares de reais
Adalclever Lopes (PMDB) - 740,5
Adelmo Carneiro Leão (PR) - 729,2
Rosângela Reis (PV) - 723,0
Zé Maia (PSDB) - 720,1
Alencar da Silveira Júnior (PDT) - 720,0
Deiró Marra (PR) - 720,0

Para onde foi o dinheiro Em milhões de reais
Divulgação da atividade parlamentar 14,529 31%
Locação e fretamento de veículos 9,864 21%
Combustível e lubrificante 8,447 18%
Serviços de consultoria, assessoria e pesquisa 7,057 15%
Locação de imóvel e despesas de manutenção 3,009 7%
Outros 3,218 8%

Confira o site: http://www.olhoneles.org

Com informações da Veja BH
Editado por Brasil Contra Corrupção