terça-feira, 25 de março de 2014

Feliciano comenta sobre inquérito do STF que vai apurar preconceito contra religiões

Imagem: Reprodução/EBC
Depois de ter um vídeo divulgado em que defende o fechamento de terreiro de macumba e o sepultamento de pais de santo, o deputado Marco Feliciano terá que ser ouvido pela Polícia Federal. O ministro do STF Gilmar Mender autorizou a abertura do inquérito para apurar se o deputado foi preconceituoso contra a religião, ele terá até 30 dias para ser ouvido.

O deputado disse que só vai se pronunciar depois que receber a notificação do STF. Ele postou hoje no twitter:

"Li agora sobre a decisão do STF em abrir inquérito p/apurar uma frase supostamente dita por mim em um vídeo. Recebi o vídeo e o assisti. 2) O vídeo tem mais de 10 anos. O som não esta em síncronia com a imagem, e tenho dúvidas sobre o conteúdo das frases. 3) É meu o projeto de lei q proíbe o uso de animais em sacrifícios religiosos. Ja fui ameaçado por seitas de feitiçaria várias vezes. 4) Estou tranquilo. Obrigado a todos."

Foto: Reprodução Facebook



Brasil Contra Corrupção