terça-feira, 5 de agosto de 2014

STF manda soltar inglês acusado de chefiar máfia dos ingressos

Raymond Whelan
Imagem: Reprodução/EBC
Foi concedida hoje, liberdade ao diretor da empresa Match, Raymond Whelan, pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal. Whelan havia sido acusado de chefiar um esquema de venda ilegal de ingressos para a Copa do Mundo, ele estava preso desde o mês passado no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro.

Para o ministro, somente a imputação da acusação contra Raymond Whelan, não justifica a prisão preventiva, e segundo a decisão, ele deverá permanecer no Rio.

“Observem o arcabouço normativo constitucional, em síntese, a ordem jurídica, e, mais do que isso, a sequência natural relativa ao processo-crime. A regra é apurar para, selada a culpa, prender, executando-se, então, o título judicial condenatório. A inversão não contribui para a segurança jurídica, o avanço cultural”, disse Marco Aurélio.

A justiça do Rio também determinou a prisão de outros dez acusados de fazer parte do esquema. Segundo o Ministério Público, autor da denúncia, os acusados respondem pelos crimes de organização criminosa, cambismo, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal.

A Match tinha autorização da Fifa para vender os ingressos da Copa.

Com informações da Agência Brasil
Brasil Contra Corrupção