terça-feira, 25 de setembro de 2018

João Amoêdo, do Novo 30, no É Notícia


"A gente não pensa em se coligar, o Novo diferentemente de várias candidaturas a gente acompanhou todo esse processo e várias candidaturas, você tinha projetos pessoais e muitas vezes à procura do partido, à procura de uma legenda.", disse Amoêdo.

Imagem. Facebook - Montagem BCC Brasil Contra Corrupção

O presidenciável João Amoêdo que está candidato pelo partido Novo 30 tem algumas interessantes entrevistas e abaixo exibimos uma feita no programa da RedeTV!, É Notícia, dia 16/7/2018. Ele não participou dos debates por conta da lei exigir que emissoras de rádio e TV só convoquem candidatos que tenham partidos com ao menos cinco cadeiras entre deputados federais e senadores. Uma petição com mais de 600 mil assinaturas foi feita. Conferindo abaixo você pode ter uma noção melhor sobre suas propostas já que o tempo de propaganda na TV e rádio é pequeno.


Leia também João Amoêdo no Pânico;vídeo
Amoêdo no Jornal Nacional
João Amoêdo no Canal Livre
"Exigirá do presidente muita convicção sua, não só dos seus assessores”, diz Amoêdo sobre economia; vídeo completo





João declarou patrimônio de R$ 425 milhões. No fim da postagem você pode comentar com seu Facebook ou Google +. Sugestões de publicações em nosso site www.brasilcontracorrupcao.com devem ser enviadas por mensagem em nossa página no Facebook da BCC Brasil Contra Corrupção  www.facebook.com/brcontracorrupcao


Assista ao vídeo:





Transcrição de parte da entrevista:
Amanda: "Você tem 1% das intenções de voto nas pesquisas, você pensa em se coligar
com alguém, foi procurado por algum partido?" 

Joâo Amõedo: "Amanda a gente não pensa em se coligar, o Novo diferentemente de várias candidaturas a gente acompanhou todo esse processo e várias candidaturas, você tinha projetos
pessoais e muitas vezes à procura do partido, à procura de uma legenda. Acho que a grande maioria das candidaturas, uma boa parte delas teve essa característica, a característica nossa foi muito diferente, nós fomos um grupo de pessoas totalmente incomodados com a política e que em 2010 disse o seguinte: o caminho para mudar isso é ir participar da vida pública. Montamos um partido com princípios e valores, e dissemos que a gente tem que ir a máquina pública para dar exemplo
acabar com mordomia, acabar com privilégio."


Amanda:
"Interessante que vocês fizeram isso em 2009, em 2010 ou seja o brasil estava no auge, em 2009 tem uma pequena recessão mas em 2010 foi o auge do crescimento, aquele pibão que eles chamam de 7,5 por cento o ano, último do governo Lula."

Joâo Amõedo:
"Eu não sei se você lembra, naquela época o governo Lula estava saindo com a popularidade enorme
o indíce de desemprego lá embaixo, o Brasil, a economia crescia 7,5 por cento, era capa de algumas
revistas estrangeiras, eu nunca me esqueço do Cristo Redentor decolando, e no entanto a gente disse o seguinte: não faz sentido o que a gente paga de impostos e o que a gente recebe de serviço público."

Amanda:
"È como se você estivesse antevisto isso, porque 3 anos depois nas manifestações de 2013, é que a gente vê essa grande insatisfação popular eclodir, justamente naquelas passeatas rua"

Joâo Amõedo:
"Exato, e assim a gente sempre disse o seguinte: o caminho tem que ser da mudança pelas instituições, e um partido político é fundamental para trazer gente nova, que a gente sempre quis renovar a política, falam tem que ter um partido pra a trazer gente nova, então isso foi que
a gente fez, e porque que não faz sentido coligação, por exemplo nós somos totalmente contra os partidos políticos receberem dinheiro público, dinheiro que saí da saúde, da educação, do bolso do
cidadão para financiar o partido ou campanha política, então o Novo é o único dos 35 partidos que não usa isso. Não dá pra gente fazer coligação com qualquer um dos partidos que insistem em
usar verba pública e não viver com o dinheiro de seus filiados e apoiadores, então essa é uma premissa fundamental, então dificilmente a gente virá fazer qualquer tipo de coligação com esse
cenário"


Brasil Contra Corrupção - Envie sugestões de publicações pra nossa página no Facebook.