segunda-feira, 15 de junho de 2020

Bolsonaro se irrita no cercadinho: "Vou acabar não parando mais aqui."

Bolsonaro se irrita no cercadinho: "Vou acabar não parando mais aqui."
Imagem: Reprodução Facebook
O presidente Bolsonaro de vez em quando acaba ficando meio que sem paciência com as próprias pessoas que vão lá prestigiar e pedir diferentes coisas para ele. "Já ajudamos com dinheiro, mandamos recursos para todos Estados e agora estão transferindo o pessoal doente para Manaus", falou Bolsonaro. Apoiadores de Boa Vista, Roraima. Apoiadora reclamou que foi ver o presidente e passear em Brasília mas estava tudo fechado. "Foram 30 anos de destruição do Brasil, alguém quer que resolva em um ano", disse Bolsonaro. Assista abaixo:



Apoiadora falou para convocar seu exército que seriam seus apoiadores. "Tem que passar em revista. Eu não recebo de ninguém", falou sobre encomendas que tem que passar por procedimento por segurança primeiro. "Senhora se eu for tratar assunto individualmente do Brasil todo eu vou ser prefeito e não presidente", disse Bolsonaro que foi saindo e cortou apoiadora. "Olha são milhares de projeto de Marinho, se todo mundo chegar aqui e pedir um projeto eu vou ter 3, 4 pedidos de agenda por dia com o Marinho e não tá certo agir dessa maneira, são 10 mil obras", falou Bolsonaro para apoiadora que queria contato.

"Eu não posso ser um agenciador de agenda, funcionário para achar agenda para todo mundo", falou para outro apoiador. "Vou acabar não parando mais aqui, me desculpem", falou Bolsonaro no cercadinho. "50 pedidos por dia", falou Bolsonaro. "Imagina se fosse o Haddad o presidente", disse Bolsonaro. "Dois dias esperando para ver o senhor, ontem foram 12 horas esperando ali", disse apoiador. Carlos Bolsonaro estava com o presidente. "São 1.800 servidores concursados", disse Bolsonaro na manhã de segunda, 15 de Junho de 2020, dia que a ativista e sua apoiadora Sara Winter foi presa pela PF.





Comentários
0 Comentários