domingo, 14 de junho de 2020

Hang sobre fake news: "R$ 2,5 milhões para a Havan? Meia hora de faturamento."

Hang sobre fake news: "R$ 2,5 milhões para a Havan? Meia hora de faturamento."
Imagem. Reprodução Facebook

"Não pode fazer Fake News, não esqueça. Fake News não é somente feito pela internet, pelo WhatsApp, os grandes órgãos da imprensa são fabricantes de Fake News. O Estadão de hoje, lê aí Barbara: 'Receita aponta sonegação de R$ 2,5 milhões  do dono da Havan'.

Olha só, aqui está o meu diretor de Contabilidade e aqui está o meu Jurídico, Jailson isso é? 'Foi uma notificação em 2009, isso aí está discutindo administrativamente nem fomos nem intimados ainda. É sobre um contrato, sobre a incidência de um imposto ou não de INSS. Pagamos ano passado R$ 130 milhões de INSS', esse valor é irrisório perto de tudo que contribuímos'.
É um imposto que nós estamos discutindo sobre um patrocínio que nós demos para um time de futebol. Eu vou dizer para vocês, sabe o que representa R$2,5 milhões para a Havan? Meia hora de faturamento. É nada, ano passado pagamos R$130 milhões, não é isso? 'R$130 milhões de INSS'. Só de? 'Só de INSS'. Só de INSS, então é zero, mas eles fazem como se fosse um valor enorme. Será que eu estou incomodando tanto assim, a mídia brasileira, a velha mídia? 'E nesse caso não é questão de querer pagar ou não, é de pagar o justo'. Isso. 'É um direito do contribuinte poder discutir se...'

Se é ou não é. 'Se não é devido'. Se for eu pago, se não for eu ganho' E o que nós vamos fazer com o Estadão aí? 'Fake News dá processo, vão receber processo'. Então vamos processar, pessoal. Abraço Estadão. Da próxima vez pra vocês não caírem em Fake News, liguem pra mim. O Antagonista, ligue para mim. 'Velha' Magalhães, liga para mim, para saber a verdade. Não sei o motivo que vocês gostam tanto de pegar no meu pé, mas eu estou aí para o que der e vier!"

Assista ao vídeo.


Na descrição do vídeo ele, Luciano Hang, que chama a si mesmo de 'Véio da Havan' escreveu: Quando um jornal tradicional solta Fake News todos se calam... Durante muito tempo foi assim. Só um lado falava. O outro não tinha vez. Alguns jornalistas do Estadão não aprenderam na faculdade que antes de publicar algo é preciso averiguar a veracidade dos fatos? Como saem com uma notícia dessa sem nem sequer me procurar? Qual a intenção disso tudo? Não há sonegação, isso é informação falsa. Em 2009 patrocinamos um time de futebol e estamos discutindo, em âmbito administrativo, alguns valores. Veja o vídeo e entenda."








Comentários
0 Comentários