domingo, 14 de junho de 2020

"Invadir hospitais é crime", diz Gilmar Mendes após Bolsonaro falar em live

"Invadir hospitais é crime", diz Gilmar Mendes após Bolsonaro falar em live

Imagem: Reprodução Twitter

O Ministro do Supremo Tribunal Federal falou sobre invasão de hospitais. Na quinta, Bolsonaro comentou sobre o assunto em live semanal. "Invadir hospitais é crime - estimular também. O Ministério Público (a PGR e os MPs Estaduais) devem atuar imediatamente. É vergonhoso - para não dizer ridículo - que agentes públicos se prestem a alimentar teorias da conspiração, colocando em risco a saúde pública", disse a publicação de Gilmar Mendes do STF em seu Twitter oficial.

Cinco deputados de São Paulo na semana passada tinham invadido instalações do hospital de campanha do Anhembi, o que não é recomendado por muitos motivos. 

"Tem hospital de campanha perto de você, hospital público, arranja uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso e mais gente tem que fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não. Se os gastos são compatíveis ou não. Isso nos ajuda" , falou Bolsonaro. 


Oficialmente são mais de 41 mil mortes, o que aumentaria se tivessem testado muito mais pessoas.

Estariam também colocando atestados de óbito incluem coronavírus como causa da morte mas que teriam morrido por outros motivos.

"Tem um ganho político dos caras. Só pode ser isso. Aproveitando as pessoas que falecem para ter um ganho político. E para culpar o governo federal", disse.

"Pode ser que eu esteja equivocado, mas, na totalidade ou em grande parte, ninguém perdeu a vida por falta respirador ou de UTI", falou.

"A terceira parcela do socorro emergencial de R$ 600 atinge, aproximadamente, 50 milhões pessoas e a conta é maior que R$ 30 bilhões. Mas deve chegar, nos três meses, a R$ 150 bilhões", falou Bolsonaro.


Assista ao vídeo do Bolsonaro.


Brasil Contra Corrupção está desde 2013 na internet


Comentários
0 Comentários