terça-feira, 9 de junho de 2020

"OMS é uma organização que tá titubeando, parece mais um partido político", diz Bolsonaro

"OMS voltou atrás, desaconselhou estudos e pesquisas e depois voltou atrás, então OMS é uma organização que tá titubeando, parece mais um partido político", falou Bolsonaro que disse que pode tirar o Brasil da OMS.


Imagem: Reprodução do Facebook do presidente Bolsonaro
"Não transmite mais confiança para nós, muita gente perdeu a vida não pelo vírus mas por ter ficado em casa, muita gente com dor no peito não foi pro hospital com medo do vírus e acabou infartando, falecendo", disse Bolsonaro. "Desconheço raríssimas pessoas que morreram por falta de UTI ou respirador. Então esse vírus, sempre disse que pelo menos 70% da população o vírus iria chegar lá, os que faleceram em grande parte tinham alguma morbidade, eram fracas, tinham mais tempo de vida, esse vírus abreviou a vida delas mas não houve mortes por falta de atendimento", disse Bolsonaro que falou do dinheiro enviado pelo governo Federal. "Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI, faleceram por não ter remédio comprovado, pode ser que lá na frente fique comprovado por falta da cloroquina que tínhamos naquele momento para aqueles que contraiu o vírus, tinha o protocolo da saúde, foi trocado", disse Bolsonaro. "O efeito colateral desse isolamento vai trazer muito mais mortes do que o próprio vírus em si, então a OMS em várias oportunidades, uma hora apoia outro não apoia de modo que em grande parte perdeu a sua credibilidade", disse Bolsonaro. "A própria OMS já disse que cada país é um caso", falou Bolsonaro. "Diretor presidente da OMS também não é medico", disse Bolsonaro. "O que nós não queremos é números mentirosos, serve apenas para inflacionar essa questão e serve de manchete para alguns jornais e acusando o governo Federal como se a responsabilidade fosse exclusivamente minha", disse Bolsonaro. "A ideia da equipe econômica, minha também, é mais duas parcelas de R$ 300, 00, eu sei que tem parlamentares que querem R$ 600,00, então se nós tivermos um programa para diminuir os salários dos parlamentares, a metade do salário deles ser usada para pagar isso ai, tudo bem, eu pago até mil por mês, não tem problema nenhum", disse Bolsonaro. Entenda. O presidente Bolsonaro está usando declarações dadas no dia anterior pela OMS que depois explicou a situação.

OMS diz que interpretação do governo brasileiro é equivocada e que está absolutamente convencida da transmissão por assintomáticos. "Fala da OMS sobre transmissão de assintomáticos foi tirada de contexto", disse o biólogo pela USP e doutor em virologia Átila Iamarino.

"OMS é uma organização que tá titubeando, parece mais um partido político", falou Bolsonaro. Assista no canal da Brasil Contra Corrupção no You Tube:



Por Brasil Contra Corrupção











Comentários
0 Comentários