sexta-feira, 31 de julho de 2020

MBL de Felipe Neto na IstoÉ: "Emprestam sua fama e história de vida a causas que compreendem pouco"

MBL de Felipe Neto na IstoÉ: "Emprestam sua fama e história de vida a causas que compreendem pouco"
Imagem: Reprodução Facebook/IstoÉ

O Movimento Brasil Livre que foi um dos principais movimentos responsáveis por lutar pela saída da Dilma, que apoiou Bolsonaro nas eleições contra o PT e apoia a saída do presidente, divulgou em sua página oficial no Facebook um texto sobre Felipe Neto na capa da IstoÉ, um dos maiores You Tubers do mundo e mais antigos, empresário e que também se tornou ativista político, que vem sendo opositor de Bolsonaro e alvo de muitas perseguições segundo o próprio Felipe Neto que anda com seguranças e vem tomando providências sobre estas perseguições com investigações e processos. O MBL divulgou o post que também cita mais duas ativistas de fora do Brasil mas que lutam por causas que também interessam ao Brasil.

A capa da IstoÉ diz "Geração transformadora" no topo com Felipe Neto ao meio dizendo que tem 40 milhões de seguidores no You Tube, Malala Yousafzai, Nobel da Paz em 2014 na direita e na esquerda Greta Thunberg com doações de recursos em defesa do meio ambiente.


Leia o que o MBL postou:

"O que tem em comum entre esses "líderes"? Simples: o fato de que nunca lideraram ninguém. São apenas três jovens que produzem um trabalho político genérico. Qual a opinião de Malala ou de Greta? Já sabemos antes de dizerem. Chavões sobre a importância da educação e do cuidado com o meio ambiente. E de Felipe Neto? O conjunto de clichês e bons sentimentos progressistas, um antibolsonarismo genérico. Não é preciso muita análise pra entender. Emprestam sua fama e história de vida a causas que compreendem pouco, e recebem o pagamento por isso: serem considerados porta-vozes autorizados, paparicados pela mídia e por intelectuais, que usam a imagem deles pra veicular os seus valores. Isso faz deles instrumentos nas mãos de outros. Follow the line, siga o fio e encontrará nos que patrocinam as suas imagens os verdadeiros formuladores de suas ideias", disse o MBL.

 Por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos atua na internet

Comentários
0 Comentários