sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Gleisi de Bolsonaro: "Transferir R$ 400 bilhões dos lucros cambiais para abater parte da dívida; setor já foi premiado com R$ 1,3 trilhões"

Gleisi de Bolsonaro: "Transferir R$ 400 bilhões dos lucros cambiais para abater parte da dívida; setor já foi premiado com R$ 1,3 trilhões"

Imagem: Reprodução Facebook


O PT deixou muito dinheiro em reservas cambiais que o governo Bolsonaro vem usando para segurar a crise. Este dinheiro gera algumas transações que dão lucro ao Banco Central, entre outras coisas. Acontece que Paulo Guedes quer usar parte desse lucro e repassar aos bancos, uma ideia que ele tem antes da pandemia de coronavírus. Muitos falam que o PT deixou o país quebrado mas na realidade a história é outra e os frutos do que ficou estão sendo colhidos por Bolsonaro, politicamente e financeiramente falando.



Mais uma vez, a Deputada Federal e ex-Senadora Gleisi Hoffmann do Paraná fala sobre o assunto em seu Facebook oficial.  "GUEDES CRIMINALIZA REAJUSTE A SERVIDORES, MAS QUER LIBERAR R$ 400 BILHÕES PARA OS BANCOS. Paulo Guedes classificou como “um crime contra o país” a derrubada, pelo Senado do congelamento por dois anos dos salários dos servidores que atuam na linha de frente do combate à pandemia. Enquanto isso, o governo estuda transferir cerca de R$ 400 bilhões dos lucros cambiais do Banco Central para abater parte da dívida pública, que disparou neste ano devido aos gastos da pandemia do novo coronavírus. É mais uma medida deste desgoverno para favorecer o setor financeiro que já foi premiado com R$ 1,3 trilhões durante a pandemia", disse Gleisi.



A Deputada Federal pelo Estado do Paraná, Gleisi Hoffmann do PT, ex-Senadora, quer prorrogação do auxílio emergencial por um ano ou pelo menos até o mês de dezembro e conta de onde pode vir o dinheiro para custear este retorno de impostos para a sociedade na forma de auxílio emergencial.

Entenda sobre os números usados por ela. Bolsonaro liberou R$ 1 trilhão e 200 bilhões para os bancos. Uma Copa do Mundo foi R$ 28 bilhões, ou seja, dinheiro aos bancos dariam para fazer 42 Copas do mundo.

O PT deixou como poupança ao Brasil o valor de U$$ 380 bilhões de dólares que resultaram em R$ 500 bilhões de reais de lucro (suficiente para fazer 17 Copas do mundo) para o Banco Central. Governo usa este dinheiro para segurar alta do dólar, entre outras operações financeiras e também alto volume mostra aos investidores uma capacidade do Brasil em ter dinheiro sobrando. Poderia usar também para chegar este dinheiro nas pessoas que precisam. Assista ao vídeo abaixo e leia o que ela falou em seguida:








"Isto está custando segundo Bolsonaro R$ 50 bilhões por mês. É mentira gente, não é verdade o que Bolsonaro está falando", disse a Deputada Federal Gleisi do PT.

"Primeiro que este auxílio não custa R$ 50 bilhões por mês, este auxílio custou durante estes 3 meses que foi pago, R$ 81 bilhões, portanto bem diferente do número do Bolsonaro e atingiu 63 milhões e 500 mil pessoas. 42 milhões de pessoas ficaram fora, tiveram o benefício negado e dois milhões e meio ainda esperam avaliação se vão ter direito ou não. Portanto prorrogar até dezembro custaria ao governo cerca de R$ 160 bilhões, muito menos do que Bolsonaro liberou para os bancos poderem operar na crise. Ele já liberou R$ 1 trilhão e 200 bilhões para os bancos (uma Copa do Mundo foi R$ 28 bilhões, ou seja, dinheiro aos bancos dariam para fazer 42 Copas do mundo). Por que não pode liberar mais R$ 160 bilhões para enfrentar a pandemia e ajudando o povo com o auxílio de R$ 600,00? Bolsonaro diz que governo não tem dinheiro, não é verdade. O governo tem dinheiro sim.

Os governos do PT deixaram U$$ 380 bilhões de dólares em reservas cambiais, uma poupança pro governo. Essa poupança resultou para o Banco Central que administra esse dinheiro cerca de R$ 580 bilhões de reais. U$$ 380 bilhões de dólares resultaram em R$ 500 bilhões de reais de lucro (suficiente para fazer 17 Copas do mundo) para o Banco Central que tem que repassar ao Tesouro. Então o governo tem dinheiro sim, pode tirar desse valor.

Mas mesmo que não tivesse isso o governo poderia emitir moeda, emitir dinheiro, que é o que outros países estão fazendo para enfrentar a crise, protegendo as pessoas, qual é o problema em aumentar um pouco mais a dívida do Estado brasileiro? A dívida a gente resolve depois, a vida é que não dá pra gente resolver depois.

As pessoas precisam de dinheiro para sobreviver, a crise do coronavírus não vai passar rapidamente, o número de mortos tem aumentado, o de contaminados também, pela irresponsabilidade do Bolsonaro que não conseguiu coordenar o Brasil para proteger as pessoas, muito pelo contrário, mandou as pessoas se exporem ao vírus. Agora nós estamos como primeiro país em número de mortes, uma vergonha internacional e ai ele quer que as pessoas se virem com menos de R$ 600,00 e vai dar uma prorrogação de só dois meses?

É mais do que irresponsabilidade, isso se chama crueldade. Nós do PT junto com partidos de oposição vamos lutar para que esse dinheiro, esses R$ 600,00 sejam prorrogados pelo menos até dezembro, para que as pessoas possam ter uma previsão nas suas vidas. Até porque se reduzir a crise do coronavírus a economia não vai voltar a funcionar rapidamente, os empregos não vão ser criados de uma hora para outra. E mesmo as pessoas que trabalham na informalidade, vão ter dificuldade em retomar as suas atividades, elas precisam sobreviver, sustentar seus filhos, é sobre isso que nós estamos falando.

Além do mais Bolsonaro não sancionou até agora a renda emergencial para os trabalhadores na Cultura. Também não sancionou até agora recursos para asilo de idosos que o Congresso aprovou. Ele está com estes dois projetos desde o dia 9 de Junho (vídeo de 23/06) na gaveta, Bolsonaro brinca com a vida das pessoas e brinca com a economia do país. Não existe economia sem vida", disse Gleisi Hoffmann, que é ex-senadora e atual Deputada Federal que no fim do vídeo passa o e-mail do Rodrigo Maia (dep.rodrigomaia@camara.leg.br) para que as pessoas mandem mensagens pedindo para fazerem um grande movimento para que ele coloque em votação os projetos que estão lá, que prorroguem por 1 ano ou pelo menos até dezembro, contra o projeto de Bolsonaro de menos de R$ 600,00.

Assista abaixo ao que o Bolsonaro falou sobre o  assunto.

Leia também Maduro denuncia Bolsonaro na ONU por negligência com a pandemia de coronavírus
PT quer R$ 600 por 1 ano e Bolsonaro diz que "Brasil quebra" sobre mais duas de R$ 600,00
PT quer prorrogar renda de R$ 600,00 por 1 ano
Bolsonaro vai vetar auxílio de R$ 600,00 para o Brasil não quebrar





Lula: "Impeachment de Bolsonaro não é uma questão política. É a única alternativa se quisermos defender a vida"
Moro na estreia da CrusoÉ: "Precisamos dos militares, mas não dos seus fuzis, e sim dos exemplos costumeiros de honra e disciplina"
Bolsonaro após prisão de Queiroz: "Sistema particular (de informações) que tenho falado são amigos que eu tenho pelo Brasil"

Bolsonaro sobre Queiroz: "Parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da Terra"
Bolsonaro após prisão de Queiroz: "Não respondo pelo que sei nenhum filho meu responde qualquer processo na Justiça Federal ou perante a Polícia Federal"

Lula: "Por que não foi a Polícia Federal que prendeu o Queiroz?", questionou
Eduardo Bolsonaro após prisão de Queiroz: "O sistema é bruto, o jogo é cruel"
"O importante é que polícias, MP e Cortes de Justiça possam trabalhar de maneira independente", diz Moro que acusou interferência de Bolsonaro na PF

Ex-assessor de Flavio Bolsonaro foi preso com cartaz "AI-5"
Moro na estreia da CrusoÉ: "Precisamos dos militares, mas não dos seus fuzis, e sim dos exemplos costumeiros de honra e disciplina"


Bolsonaro sobre auxílio emergencial: "Milhões de pessoas estão em análise, feita praticamente de forma manual"
MPF intima Flávio Bolsonaro e PF vai ouvir Queiroz sobre vazamento de operação no período eleitoral presidencial

Bolsonaro sobre vídeo: "Lamentavelmente, estes fatos não são mostrados na maior parte da mídia"
Eduardo Bolsonaro e Carlos dizem que Maia fez fake news contra Abraham Weintraub
Bolsonaro voltou ao cercadinho após fugir no dia da prisão de Queiroz

Bolsonaro: "Se dependesse de mim, não teria o pessoal parado de trabalhar não"
Lula: "Impeachment de Bolsonaro não é uma questão política. É a única alternativa se quisermos defender a vida"

"13 prestações do Bolsa Família (35 bi) são menores que uma só prestação (R$ 50 bi) de um mês do auxílio emergencial", disse Bolsonaro
Coronavírus matou mais em 3 meses (41.058) do que trânsito (40.721) ou homicídios dolosos (39.776) em todo ano de 2019 (12 meses) no Brasil

Bolsonaro voltou ao cercadinho após fugir no dia da prisão de Queiroz
Dilma: "Parte da direita brasileira rompeu com o neofascismo, mas sustetna o neoliberalismo de Paulo Guedes"

Bolsonaro em velório discursando, pela primeira vez não foi em atos
Eduardo Bolsonaro: "Risco que a liberdade de expressão corre no Brasil"
Dilma em aula inaugural de comunicação digital contra fake news

Silas Malafaia: "Bolsonaro acabou com o monopólio da transmissão da Globo"
Lula de Moro e Dallagnol: "Bandidos, eles mentiram"
Trump sobre Brasil e coronavírus: "Não estão bem"

Advogado de Flavio Bolsonaro da casa onde Queiroz foi preso: "Ficarei fora do caso para que não me usem"
Bolsonaro posta vídeo de Alexandre Garcia
Autora de pedido de impeachment da Dilma: "Só os parlamentares bolsonaristas têm sigilo quebrado por APOIAR! Só os ativistas bolsonaristas têm a casa revirada"



Leia também Maduro denuncia Bolsonaro na ONU por negligência com a pandemia de coronavírus
PT quer R$ 600 por 1 ano e Bolsonaro diz que "Brasil quebra" sobre mais duas de R$ 600,00
PT quer prorrogar renda de R$ 600,00 por 1 ano
Bolsonaro vai vetar auxílio de R$ 600,00 para o Brasil não quebrar
Bolsonaro sobre auxílio emergencial: "Milhões de pessoas estão em análise, feita praticamente de forma manual"

Assista abaixo e leia o que Bolsonaro falou:



Falou sobre economia e desemprego, lamentou mortes e que seu governo fez várias medidas. 8:00 em diante. "Nós descobrimos aqui o que chamamos de invisíveis, aquelas pessoas que ninguém sabia que existia, num primeiro momento tínhamos 38 milhões de informais e descobrimos que esse número de informais ou chamamos de invisíveis tá na casa de 50 milhões de pessoas, um número enorme, nós aqui a cada pagamento emergencial que varia de R$ 600,00 a R$ 1200 reais, algumas categorias tem direito ao dobro e que vale, o Brasil gasta, você que gasta né você que paga imposto, não sou eu,
aproximadamente R$ 50 bilhões de reais por mês, então cada pagamento do auxílio emergencial são R$ 50 bilhões de reais que nós gastamos, vale lembrar que um ano de Bolsa Família tá na casa de R$ 35 bilhões, então as 13 prestações do Bolsa Família são menores que uma só prestação de um mês
do auxílio emergencial", disse Bolsonaro.

"Tem alguns outros milhões de pessoas que estão em análise, uns tem direito outros não tem
e essa análise é feita praticamente de forma manual, então estamos trabalhando nesse sentido",
disse Bolsonaro.

"Esses pagamentos são justos e nós queremos ajudar sim essas pessoas", falou Bolsonaro.

"Pretendemos ter a quarta e quinta parcela também, alguns acham que tem que ser R$ 600 reais tudo bem mas o nosso endividamento é enorme, o dia de ontem ainda baixamos a taxa SELIC", falou Bolsonaro.

O ex-assessor de Flavio Bolsonaro foi preso. De manhã o presidente passou direto pelo cercadinho sem falar com apoiadores como de costume e na live semanal de quinta ele iniciou falando sobre o assunto.  "Não sou advogado do Queiroz e não estou envolvido esse processo. Queiroz não estava foragido e não havia nenhum mandado de prisão contra ele. E foi feita uma prisão espetaculosa. Já deve estar no Rio de Janeiro, deve estar sendo assistido por seu advogado, e que a Justiça siga o seu caminho. Mas parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da Terra", disse Bolsonaro.

"Tranquilamente, se tivesse pedido ao advogado, creio eu, o comparecimento dele a qualquer local, ele teria comparecido. Por que estava naquela região de São Paulo? Porque é perto do hospital de onde faz tratamento de câncer", falou Bolsonaro.

"E também dizia que eu fui avisado de manhã pelo sistema de inteligência particular meu, o meu sistema particular que tenho falado são amigos que eu tenho pelo Brasil todo que trocam informações comigo sobre os mais variados assuntos em especial os que interessam o nosso Brasil. Então fake news, disse Bolsonaro.


"A minha casa em Bento Ribeiro que estava fechada, a pessoa que toma conta lá, limpa, etc, inclusive quando pode deve dormir lá também, não foi a minha casa por sofrer busca e apreensão por parte da Polícia Civil do Rio e Ministério Público Estadual, não tem nada de Federal e eu não respondo pelo que sei nenhum filho meu responde qualquer processo na Justiça Federal ou perante a Polícia Federal ", disse Bolsonaro.

"Lançamos ontem o Plano Safra, 2020/2021. Todo e qualquer país no mundo tem como objetivo permanente a sua segurança alimentar, num país muita coisa que falte você tem como contornar mas quando falta comida complica a situação. Então o mundo todo, todos os países do mundo buscam sua garantia alimentar, vamos assim dizer. E o Brasil produz alimentos para aproximadamente 1 bilhão de pessoas. Então nós somos um gigante na exportação de alimentos para o mundo. E o mundo todo quer diversificar os países que buscam alimentos. Assim foi uma saída na região do mundo Árabe, região do Japão, Coreia do Sul, outros países também que visitamos, todos países querem negócios conosco então somos uma potência na questão dos commodities, o agro negócio em especial e a Teresa Cristina, nossa ministra é uma gigante nessa área, são acordos muito bons que firmamos no passado e obviamente o interesse também da economia investir no agro negócio nosso é muito grande, o retorno praticamente garantido, o mundo não deixa de se alimentar e o mundo cresce aproximadamente por ano mais de 60 milhões de habitantes então é sempre uma busca crescente de alimentos, então se eu não me engano o mundo está chegando na casa de 8 bilhões de habitantes, então um espaço de mais ou menos 15 anos o mundo tem crescido na razão de 1 bilhão de habitantes. Então é um número assustador e a indústria de alimentos, agro pecuária é visada no mundo todo", disse Bolsonaro.



Mais sobre o auxílio emergencial abaixo.


PT quer R$ 600 por 1 ano (12 meses de R$ 600,00 cada mês) e Bolsonaro diz que "Brasil quebra" sobre mais duas de R$ 600,00

Imagem: Reprodução do Facebook. Montagem da Brasil Contra Corrupção

O PT e Bolsonaro tem diferentes opiniões sobre o auxílio emergencial. O Governo Federal quer mais duas parcelas de R$ 300,00 e disse que vai vetar se for aprovado de R$ 600,00. Já o PT quer o auxílio por mais 1 ano e com valor de R$ 600,00 por mês.

Leia ou assista o que o presidente falou em live e o que o PT quer.

"A terceira parcela do socorro emergencial de R$ 600 atinge, aproximadamente, 50 milhões pessoas e a conta é maior que R$ 30 bilhões. Mas deve chegar, nos três meses, a R$ 150 bilhões", falou Bolsonaro.
"Não se pode gastar mais, gostaria de gastar, mas se endividar muito, a gente extrapola a capacidade de endividamento. Se não tivermos cuidado, a Selic pode subir, volta ser o país dos rentistas, vira o paraíso da agiotagem legalizada e cada vez mais o que nós temos de riqueza vai para pagar juros das dívidas. Se o Brasil quebrar, a gente não tem para ninguém. A gente tem que ter responsabilidade. Se a Câmara passar para R$ 400, R$ 500 ou voltar para R$ 600, qual vai ser a minha atitude para que o Brasil não quebre? Se pagar mais duas de R$ 600, vamos ter uma dívida cada vez mais impagável é o veto", alertou Bolsonaro.



Já o PT quer R$ 600,00 por um ano. Leia ou assista o vídeo abaixo.

"Sabemos que essa pandemia essa crise na saúde terá efeitos graves na economia e o país não se recuperará e nem dará empregos a todos que precisam pelo menos no prazo de um ano para frente da crise. Por isso é importante garantirmos uma renda básica para que as pessoas possam sobreviver até economia brasileira se reestruturar, e ela não se reestruturará com Bolsonaro na presidência", disse Gleisi Hoffmann.





Agora vamos saber quanto foi pago em impostos nos últimos anos segundo o site https://impostometro.com.br/ e sua página no Face https://www.facebook.com/ImpostometroBR/. Nos anos 80 custava 2 meses de trabalho por ano para pagar impostos. Em 2020 são quase 6 meses do ano para impostos.

2019 - R$ 2.504.853.948.529,48 trilhões

2018 - R$ 2.388.541.448.792,42 trilhões

2017 - R$ 2.172.053.819.242,78 trilhões

2016 - R$ 2.004.536.531.089,32 trilhões

2015 - R$ 1.992.868.462.040,52 trilhões

2014 - R$ 1.913.945.777.706,00 trilhões

2013 - R$ 1.812.270.544.298,08 trilhões

2012 - R$ 1.629.016.192.696,93 trilhões

2011 - R$ 1.517.716.204.684,02 trilhões

2010 - R$ 1.273.881.799.415,74 trilhões

2009 - R$ 1.069.532.649.156,02


E você, o que apoia?


E você, apoia esta ideia do Guedes de transferir aos bancos R$ 400 bilhões?



----

Por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 


Todas publicações são conferidas antes e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. 





Comentários
0 Comentários