sábado, 30 de janeiro de 2021

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Bolsonaro não gastou com vacinas, agora gasta com dezenas, centenas de bilhões em propinas, só 3 bilhões comprariam 150 milhões de vacinas, imagina dezenas, centenas de bilhões de reais, o que poderia ser feito. Foi eleito criticando qualquer pessoa da velha política, e agora comete os mesmos atos da velha política.

Imagem: Reprodução Facebook, Bolsonaro se desequilibrando precisando do apoio do segurança

 

Bolsonaro no QG do Exército no dia 19 de abril de 2020,  fazendo aglomeração e incentivando seus apoiadores para também fazerem o mesmo no país. Na época, tentava meio que intimidar outros poderes fingindo ter o povo e militares ao seu lado, mas na realidade, o presidente até hoje não conseguiu juntar 500 mil assinaturas para criar o próprio partido político, mesmo eleito com 56 milhões de votos, não sobraram meio milhão com os mais fieis apoiadores?


 


Só que os protestos em seu favor foram ficando muito vazios, e isso foi mostrando que o presidente não tem tanta força assim quando tenta passar, foram iniciadas investigações por atitudes antidemocráticas pelo STF, até que acabaram.


Pra chegar ao poder, criticou o toma lá dá cá, negociatas e velha política, ganhou votos, agora pratica o que tanto criticou, só que o alvo dos votos são políticos... mas sempre querendo ganhar votos. O discurso "bandido de estimação" nunca teve tamanha exposição.


Bolsonaro sempre falou que isso era propina, era corrupção legalizada e que jamais faria isso, pedia votos falando que apenas ele não faria negociatas em troca de apoio.

Mais de duzentas e vinte e duas mil mortes, enquanto pessoas continuam morrendo por coronavírus, Brasil perdendo tempo enquanto outros países tem foco na vacinação, o líder daqui, por não ter comprado vacina da Pfizer em agosto para início das entregas em dezembro pois tinham um projeto especial para o Brasil liderar no mundo nem de outras empresa para garantir que ao menos uma funcionasse e já estivesse vacinando, teve que ver o Doria vacinando a primeira pessoa, um governador agiu melhor que o presidente da nação, levou ao debate do impeachment e por isso o presidente está gastando bilhões de reais com ministérios e emendas para tentar colocar uma pessoa sua, Arthur Lira, na presidência da Câmara no lugar de Maia, que faça o mesmo que Maia fez, que não votará seu impeachment. Baleia Rossi já avisou que se ganhar vai analisar os pedidos, Frota também disse isso mas tem menos chances ganhar. 


O que Bolsonaro fez sobre comprar vacinas? Sentou, esperou, cruzou os braços, queria que os laboratórios viessem atrás do governo, quase que se humilhando, a Pfizer até veio mas foi ignorada, tentando inverter a lógica do mercado, quem quer corre atrás, criticou a vacina que o Doria comprou da China, em muitas oportunidades e acabou sendo salva por ela, o Brasil já sabe que por esforços não do presidente mas sim de um governador que pode iniciar de volta os sonhos de voltarmos a realidade de muitas coisas, o povo pode sonhar de novo.



Tempo perdido: Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo: Até o momento já foi, inclusive para condenados no mensalão e Lava-Jato diretoria de setores importantes que ultrapassam o volume de centenas de bilhões de reais. Bolsonaro pode dar quatro ministérios e dezenas de bilhões de reais em emendas parlamentares tendo na Câmara de Deputados e Senado Federal, presidentes que não pautarão seu impeachment, isso mudaria apenas se o Brasil entrar em um caos extremo, maior do que o que já vivemos, ai não teria jeito, mas é melhor nem pensarmos nessa perigosa possibilidade. Maia disse que Bolsonaro vai liberar R$20 bilhões. 


Mais de R$ 3 bilhões de reais, que daria para comprar 150 milhões de doses da vacina contra o coronavírus da AstraZenica, foram liberados nos últimos tempos, afilhados de 250 deputados e 35 senadores indicaram prefeituras que deveriam receber.


Lira diz que se votarem nele e ele ganhar, vai poder indicar até quatro ministérios de porteira fechada, ai são muito mais cargos e assessores, até o terceiro escalão. 63 pedidos de impeachment, Maia não quis abrir e o Brasil corre o risco de mais uma vez na pandemia ter um presidente da Câmara, agora aliado do Bolsonaro, que também não votara o impeachment. Candidato do Bolsonaro está na frente de Baleia. 


Muito se critica o povo para não vender o voto nas eleições, mas não é de conhecimento público que depois de eleitos, políticos que vão para comprarem e venderem seus votos, em cada projeto, cada lei, cada secretária, cada indicação, cada ministério, cada diretoria, cada contrato entre eles, público ou não, o que configura propina, mesmo que na lei, para compra de apoio.


Tudo vira moeda de troca, é lógico que tem políticos que não se envolvem nisso, mas pode se notar pelo esforço de Bolsonaro em gastar bilhões dos impostos que grande parte aceita fazer parte desse jogo.

Até Collor, retirado via impeachment, é usado por Bolsonaro como referência, algo jamais imaginado em campanha.




O jogo que Bolsonaro combateu e disse que não faria parte. Foi só ser eleito que partiu para muitas negociatas. 


Contra Mandeta e Moro, presidente disse "Quem manda sou eu', agora vemos que a realidade não é bem assim. Muitas pessoas mandam no governo Bolsonaro de tabela, é o presidente que mais pode ser chantageado dos últimos tempos, era esperado que ele não fizesse um bom governo para assim, políticos que negociam tudo, iniciar o processo de 'libera isso se não vou contra você', 'libera aquilo se não vou para a oposição', entre outras coisas.


Quem paga é o povo pois ao invés de perderem tempo se dedicando para causas interessa ao Brasil, ficam negociando cargos, ministérios, diretorias que podem render centenas de bilhões, indicações, bilhões em emendas, aproveitam esse momento único 'de aposentadoria' para várias gerações, estamos falando de um altíssimo poder, um altíssimo valor em dinheiro, obras e similares.


"O segredo para bem administrar o Brasil é você botar as pessoas certas nos ministérios", falou Bolsonaro em campanha tentando ser presidente. 


"Por isso, nós não integramos o Centrão", disse também. 

 Banco do Nordeste, Fundos Nacionais da Saúde (FNS) e da Educação (FNDE) por exemplo foram parar nas mãos de pessoas do presidente que em troca disso, não votarão contra ele, entre outras coisas. 



"Bolsonaro está driblando regras para comprar votos de deputados do Centrão em Arthur Lira, candidato governista à presidência da Câmara. Acertaram o repasse de verba por dentro da programação dos Ministérios, sem usar as emendas parlamentares previstas em lei. É uma emenda escamoteada. É urgente que a lista com o nome dos parlamentares venha a público para que os eleitores saibam e pressionem um a um a não aceitar essa infâmia.  É falta de escrúpulos que chama!", diz Gleisi Hoffmann, ex-Senadora e atual Deputada Federal, também é presidente do PT. 

MBL chama de traidor de uma nação. "É o maior estelionato eleitoral da história! Bolsonaro está indo contra todos os valores que o elegeu", disseram que apoiam também o impeachment de Bolsonaro como apoiaram o da Dilma, nas eleições contra o PT tiveram que ficar ao lado do opositor que foi pro segundo turno, no caso, o então Deputado Federal.

Antes de ser presidente, fez campanha pedindo votos falando que era contra o foro privilegiado. Agora com o filho Flávio Bolsonaro acusado de corrupção na Justiça, se escondem atrás do foro.


Texto postado na época na AnonymousBr4sil sobre o vídeo no início da matéria:

"Presidente quase não conseguiu terminar discurso, tossiu no fim, ficou sem voz. Aos gritos de 'mito mito mito', palavras de ordem contra STF, 'fora Maia', contra Congresso, faixas pedindo intervenção militar, com carreata, Bolsonaro desce do carro, acena aos presentes e depois sobe na carroceria de camionete, contrariando recomendações da OMS de isolamento social, o que nenhum líder global está fazendo. No minuto 7:50 o presidente se desequilibrou e o segurança o apoiou. "Eu estou aqui porque acredito em vocês. Vocês estão aqui porque acreditam no Brasil. Nós não queremos negociar nada. Nós queremos é ação pelo Brasil, o que tinha de velho ficou para trás, nós temos um novo Brasil pela frente", disse Bolsonaro. "Tem que ser patriota e acreditar e fazer sua parte pra que nós possamos colocar o Brasil no lugar de destaque que ele merece. Acabou a época da patifaria. É agora o povo no poder", falou Bolsonaro dizendo "conte com seu presidente pra fazer tudo aquilo que for necessário pra que nós possamos manter a nossa democracia e garantir aquilo que há de mais sagrado pra nós que é a nossa liberdade. Povo (ou todos) do Brasil tem que entender que são submissos a vontade do povo brasileiro", falou Bolsonaro que depois parece ter ficado com sede, sem voz ou sem folego ficou tossindo acenando ao segurança que já iria acabar e encerrou com 'agora é Brasil acima de tudo' com presentes gritando 'mito mito mito'.



 






Com Temer no poder, Bolsonaro apoiou a greve do caminhoneiros. Agora quando presidente, baixou no canetaço o imposto de armas, dos pneus, quer baixar do Diesel onde cada centavo custa quase R$ 1 bilhão de reais. Mas no aumento dos alimentos, falou que não poderia interferir na economia, que não podia fazer nada, que inclusive plantadores de arroz estavam no prejuízo há 10 anos. 

Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 

Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 

Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"

Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"




 E você, concorda com o Bolsonaro comprando votos de deputados para se manter no poder?

 


30/01/2021 - Sábado

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.


Pode curtir, comentar, compartilhar, enviar para quem quiser nas redes sociais, no WhatsApp, sem medo, nunca deixamos o direito da pessoa em se expressar de lado, sempre colocamos versões dos mais diferentes personagens e nunca fomos alvos de processos em todos estes anos na internet pois não damos margem, espaço, motivos, para isso acontecer, inclusive quando postamos até hoje falas de políticos ou pessoas que saíram como Dilma por exemplo, algumas pessoas interpretam errado, pensando ser contra ou a favor, só que postamos os fatos, causas e falas, dando voz para todos personagens.


 





Comentários
0 Comentários