sexta-feira, 5 de fevereiro de 2021

Bom para o Brasil? Bolsonaro comemorou vitória de Lira e Pacheco, seus aliados

Presidente tem líderes de outros poderes que são seus aliados

Imagem: Reprodução Facebook oficial do Bolsonaro e Lira com Ônix no meio


O presidente Bolsonaro comemorou vitória de Lira, presidente da Câmara, e Pacheco, presidente do Senado, logo ele que em campanha e em protestos em seu favor que estão sendo investigados pelo STF por ações antidemocráticos falou que não iria negociar nada.



É público, em vários sites de notícias, que o Bolsonaro liberou bilhões de reais em emendas, negociou cargos e diretorias de setores que giram dezenas, até centenas de bilhões de reais, com pessoas condenadas por corrupção em troca de apoio político. 


Agora o Bolsonaro no poder pratica o que antes de estar como presidente chamava de corrupção, propina legalizada, entre outras coisas. Até dinheiro de empresas envolvidas na corrupção ele refugou, devolveu ao partido, foram propagandas contra a corrupção sempre dizendo que apenas ele faria de fato um governo limpo.



Depois que estouraram os casos de corrupção envolvendo sua família, ex-mulheres, que também compravam imóveis com muito dinheiro vivo, ainda mais estes valores naquele tempo, o presidente vem tomando medidas para tentar amenizar toda situação, acusado de tentar interferir na PF, mudar o COAF que encontrou movimentações suspeitas que levaram ao seu filho ser investigado, detalhe, em um relatório que envolvia todos assessores inclusive de outros políticos, tipo uma coincidência, não era um alvo específico, também atuou diretamente na Receita Federal, agora tem como chefe de outros poderes pessoas que são suas aliadas, em jogo sua permanência até o fim do mandato, se aliando com pessoas acusadas de corrupção pela Justiça, pessoas condenadas em mais de um processo por corrupção, entre outras coisas. 

Imagem: Reprodução do Facebook do Bolsonar com Pacheco


Bolsonaro tenta passar uma imagem de democrata, mas sempre foi contra outros poderes que em tese estariam contra ele, fez atos em cima desta pauta, tentando intimidar quem estava contra ele, só que os atos foram ficando vazios, até de helicóptero fez sobrevoo e a foto mostrava muito poucas pessoas e também estão sendo investigados como atos antidemocráticos. Para criar seu próprio partido, desde 2019 o presidente não conseguiu meio milhão de assinaturas, engraçado, foi eleito com quase 60 milhões de votos e segundo o presidente teve fraude nas eleições de 2018 e vai ter mais em 2022. Na anterior, ele disse que tinha que ter sido eleito ainda no primeiro turno e que no segundo teve mais votos que o apresentado e na próxima, mesmo sempre tendo sido eleito pelas urnas eletrônicas, ainda Deputado, são três décadas de vida política, se não tiver voto impresso para conferir, ele não será reeleito e isso pode trazer complicações ao Brasil. Resta saber quais complicações seriam essas, na de Trump também falaram isso mas a transição de poder foi normal.


Em tudo isso, tem o fator da votação do impeachment, Maia, ex-presidente da Câmara assim como foi Cunha, mas este aceitou o impeachment contra Dilma, que agora tem mais dificuldades de acontecer, apenas mesmo se o Brasil passar ainda mais por coisas extremas, o que publicamente não teria como se sustentar e teriam que retirar o Bolsonaro, resta esperar que não seja necessário caos, muito mais mortes, uma verdadeira revolta, para que sejam permitidos votar se querem ou não Bolsonaro fora.

Presidente já falou em aumentar o número de ministros no STF, para ter maioria na corte, seu filho já falou em Jeep e soldado, fez atos contra outros poderes, enfim, tomou muitas ações que são dignas de desconfiança e pensamento da sociedade, vai saber todas reais intenções que logicamente não seriam confessadas ao público que deve continuar pensando que ele é do bem, no caso quem ainda o apoia, pois ele vem perdendo muito apoio.


Até os militares, que Bolsonaro também tem o poder legalmente de ser o chefe como Dilma e outros presidentes já tiveram, se explicaram sobre não se envolverem com política, Bolsonaro já tentou passar até uma imagem que se agissem contra ele, teria revolta militar para o manter no poder, mas fato é que outros países no mundo não aceitariam um golpe no Brasil e nem mesmo os militares fariam isso contra o país pois servem ao Brasil em si, país, são uma instituição do país e não de um ou outro governo, não de um presidente em específico. Forças Armadas do Brasil são para defender o país, não o presidente, apesar dele ter tentado passar essa imagem.



Bolsonaro no QG do Exército no dia 19 de abril de 2020,  fazendo aglomeração e incentivando seus apoiadores para também fazerem o mesmo no país. Na época, tentava meio que intimidar outros poderes fingindo ter o povo e militares ao seu lado, mas na realidade, o presidente até hoje não conseguiu juntar 500 mil assinaturas para criar o próprio partido político, mesmo eleito com 56 milhões de votos, não sobraram meio milhão com os mais fieis apoiadores?


Texto postado na época na AnonymousBr4sil sobre o vídeo no início da matéria:

"Presidente quase não conseguiu terminar discurso, tossiu no fim, ficou sem voz. Aos gritos de 'mito mito mito', palavras de ordem contra STF, 'fora Maia', contra Congresso, faixas pedindo intervenção militar, com carreata, Bolsonaro desce do carro, acena aos presentes e depois sobe na carroceria de camionete, contrariando recomendações da OMS de isolamento social, o que nenhum líder global está fazendo. No minuto 7:50 o presidente se desequilibrou e o segurança o apoiou. "Eu estou aqui porque acredito em vocês. Vocês estão aqui porque acreditam no Brasil. Nós não queremos negociar nada. Nós queremos é ação pelo Brasil, o que tinha de velho ficou para trás, nós temos um novo Brasil pela frente", disse Bolsonaro. "Tem que ser patriota e acreditar e fazer sua parte pra que nós possamos colocar o Brasil no lugar de destaque que ele merece. Acabou a época da patifaria. É agora o povo no poder", falou Bolsonaro dizendo "conte com seu presidente pra fazer tudo aquilo que for necessário pra que nós possamos manter a nossa democracia e garantir aquilo que há de mais sagrado pra nós que é a nossa liberdade. Povo (ou todos) do Brasil tem que entender que são submissos a vontade do povo brasileiro", falou Bolsonaro que depois parece ter ficado com sede, sem voz ou sem folego ficou tossindo acenando ao segurança que já iria acabar e encerrou com 'agora é Brasil acima de tudo' com presentes gritando 'mito mito mito'.





Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  


Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 


Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 


Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"


Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Impeachment de Bolsonaro tem mais assinaturas que ele para criar partido, são 500 mil

Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

"Bolsonaro conseguiu o que o PT tanto tentou: acabar com a Lava Jato", diz Vem Pra Rua

Gleisi de Bolsonaro: "Não é capaz de governar o Brasil"

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"


Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

MBL divulga print de Gentili sobre Felipe Neto que dizem ser incoerente

Bolsonaro é inocente ou culpado na pandemia? Alvo de 9 apurações, diz chefe do MP

Bom para o Brasil? Bolsonaro comemorou vitória de Lira e Pacheco, seus aliados




Acha que é bom para o Brasil ter o chefe/presidente de outros poderes sendo aliadas do Bolsonaro?


Brasil Contra Corrupção 05/02/2021 Sexta




 

Comentários
0 Comentários