Mostrando postagens com marcador Jornal Nacional. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Jornal Nacional. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Gleisi: "Jornal Nacional foi obrigado a reconhecer inocência de Lula"

 Gleisi: "Jornal Nacional foi obrigado a reconhecer inocência de Lula"

Imagem: Reprodução Facebook

A ex-Senadora e atual Deputada Federal do PT pelo estado do Paraná, Gleisi Hoffmann, divulgou em seu Facebook oficial um vídeo onde o Jornal Nacional diz que Lula não foi condenado pela primeira instância em Brasília, diferentemente do que disseram mais cedo. 

"Diferentemente do que nós dissemos mais cedo, o ex-presidente Lula não foi condenado pela primeira instância em Brasília no processo que era acusado  de usar sua influência para favorecer a Odebrecht. Ao contrário, em julho de 2019 o juiz de primeiro grau acolhendo os argumentos da defesa de Lula absolveu sumariamente o ex-presidente na prática de crimes de organização criminosa e rejeito parte de uma denuncia do Ministério Público contra Lula. Hoje o TRF1 mandou trancar o restante da ação penal", disse Bonner, apresentador do principal Jornal da rede Globo, o Nacional.


"JN É OBRIGADO A CORRIGIR INFORMAÇÃO SOBRE 5ª AÇÃO ARQUIVADA CONTRA LULA. O Jornal Nacional foi obrigado a reconhecer inocência do ex-presidente Lula em mais uma ação impetrada contra ele. Mas ao dar a notícia, o telejornal havia dito que Lula teria sido condenado em 1ª instância nesse processo, o que não é verdade. William Bonner teve que fazer a correção e dizer que o ex-presidente já havia sido absolvido por unanimidade e que agora a ação estava arquivada. Cada vez mais juízes e tribunais vão reconhecendo a inocência de Lula e mostrando como a Lava Jato foi tendenciosa em relação a ele. Estamos no aguardo do julgamento da suspeição do ex-juiz Moro pelo STF", disse Gleisi em seu Facebook.


quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Bilhões dos impostos: Acusação de Bolsonaro no JN é confirmada no UOL/Folha e negada na Globo

Brasil Contra Corrupção está desde 2013 na internet e fazendo a cobertura das Eleições 2018
pra ajudar toda sociedade de um modo geral na melhor escolha pro futuro do país, entre outros motivos.

Imagem: Agência Brasil - Montagem BCC - Brasil Contra Corrupção


Em tempos onde o assunto 'fake news' se tornou prioridade em vários meios temos um fato inusitado ainda em andamento envolvendo toda rede nacional de TV. Bolsonaro na entrevista do Jornal Nacional do dia 28 de Agosto acusou a Globo de ter recebido bilhões do governo. A Globo depois emitiu nota dizendo que a afirmação é absolutamente falsa e que a propaganda oficial do governo federal e de suas empresas estatais corresponde a menos de menos de 4% das receitas publicitárias e nem remotamente chega à casa do bilhão.

Só que na matéria "TV Globo recebeu R$ 6,2 bilhões de publicidade federal com PT no Planalto" de Fernando Rodrigues (atualmente no Poder360) na Folha de S. Paulo de 30 de Junho de 2015 podemos confirmar que as informações são diferentes das repassadas pela emissora global e em conformidade com a acusação do Deputado Federal e presidenciável Bolsonaro.

Entenda!

Aos 8:40 em diante a jornalista Renata levanta a importante causa da desigualdade de genêro dizendo que mulheres ganham 25% menos que homens. A conversa foi acontecendo até Bolsonaro dizer que o Bonner ganha mais do que ela, uma diferença salarial entre apresentadores do Jornal Nacional. Renata diz que como contribuinte ajuda pagar o salário do Bolsonaro, que o salário dela não diz respeito a ninguém e garante que não aceitaria como mulher receber menos que um homem que faça as mesmas funções e atribuições que ela.