Mostrando postagens com marcador impeachment Bolsonaro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador impeachment Bolsonaro. Mostrar todas as postagens

sábado, 17 de abril de 2021

MBL sobre impeachment da Dilma: "Temos outra quadrilha no poder"

Movimento Brasil Livre relembrou os 5 anos do impeachment da Dilma sendo aprovado na Câmara dos Deputados

Imagem: Reprodução Facebook




terça-feira, 13 de abril de 2021

Gleisi de Bolsonaro: "Só o impeachment salva"

Gleisi de Bolsonaro: "Só o impeachment salva"

Imagem: Reprodução Facebook com print do Twitter



Gleisi de Bolsonaro: "Só o impeachment salva"

domingo, 28 de fevereiro de 2021

"#PelaVidaForaBolsonaro Auxílio até o fim da pandemia e vacina para todos já", diz Dilma

Ex-presidente Dilma que ganhou duas eleições sendo retirada via impeachment criticou condutas de Bolsonaro

Imagem: Reprodução do Facebook da Dilma oficial



quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

"Impeachment é urgente", diz Deputado David Miranda do PSOL


"Impeachment é urgente", diz Deputado David Miranda do PSOL

Imagem: Reprodução Facebook de David Miranda



"A crise só aumenta em nosso país, não temos nem 1% da população vacinada na segunda dose. Temos que nos unir para tirar Bolsonaro do poder. O impeachment é URGENTE!", disse David Miranda. Vídeo: 

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Vem Pra Rua culpa Bolsonaro por falta de vacinas e pede liberdade para governadores comprarem

Vem Pra Rua culpa Bolsonaro por falta de vacinas e pede liberdade para governadores comprarem

Imagem: Reprodução Facebook


O Vem Pra Rua Brasil, que apoiou o impeachment da Dilma, apoiou Bolsonaro nas eleições e agora apoia o impeachment do presidente, divulgou em seu Facebook uma imagem onde acusa o Bolsonaro de ser culpado pela falta de vacinas no Brasil. Pedem que Bolsonaro libere os governadores estaduais para comprarem vacinas.


"A culpa é do Bolsonaro! Seu governo não tem competência para comprar vacinas. Deveria então liberar os governadores para comprá-las", disse o Vem Pra Rua Brasil.

"Se não vai ajudar, pelo menos não atrapalhe a vida de quem quer fazer alguma coisa", disse o Vem Pra Rua Brasil.



Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  


Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 


Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 


Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"


Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Impeachment de Bolsonaro tem mais assinaturas que ele para criar partido, são 500 mil

Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

"Bolsonaro conseguiu o que o PT tanto tentou: acabar com a Lava Jato", diz Vem Pra Rua

Gleisi de Bolsonaro: "Não é capaz de governar o Brasil"

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"


Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

MBL divulga print de Gentili sobre Felipe Neto que dizem ser incoerente

Bolsonaro é inocente ou culpado na pandemia? Alvo de 9 apurações, diz chefe do MP

Bom para o Brasil? Bolsonaro comemorou vitória de Lira e Pacheco, seus aliados



Prints de Bolsonaro e 3 filhos em defesa da Lava Jato para ganhar votos, estelionato eleitoral, disse o Vem Pra Rua

Eduardo Bolsonaro: "Auxílio emergencial do Governo Bolsonaro reduziu a extrema pobreza no Brasil ao menor nível em 40 anos"












Gleisi de Bolsonaro: "Votou às pressas a autonomia do BC. Já o povo, ele manda esperar para comer"

Gleisi do PT: "Bolsonaro como de costume mente e tenta colocar a culpa do preço abusivo dos combustíveis nos Estados"


E você, concorda com o Vem Pra Rua, o Brasil está sem vacinas por culpa do Bolsonaro?


16/02/2021 - Terça

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 


Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.


Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.


 









segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

VPR: "Corre, Bolsonaro! No Ritmo atual, só conseguiremos imunizar 70% dos brasileiros em 2025"

"Corre, Bolsonaro! No Ritmo atual, só conseguiremos imunizar 70% dos brasileiros em 2025. Precisamos comprar mais vacinas", disse o Vem Pra Rua Brasil.

Imagem: Reprodução Facebook do Vem Pra Rua Brasil

O Vem Pra Rua Brasil, que apoiou o impeachment da Dilma em 2016, apoiou Bolsonaro nas eleições de 2018 e agora apoia também a retirada de Bolsonaro, disse que só em 2025 todo povo do Brasil será vacinado no atual ritmo, em uma divulgação que serve de alerta para toda sociedade sobre o ritmo e cronograma de vacinação no Brasil de um modo geral.


"O ritmo atual de vacinação é simplesmente inaceitável! Corre, Bolsonaro!", disse o VPR.


Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  


Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 


Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 


Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"


Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Impeachment de Bolsonaro tem mais assinaturas que ele para criar partido, são 500 mil

Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

"Bolsonaro conseguiu o que o PT tanto tentou: acabar com a Lava Jato", diz Vem Pra Rua

Gleisi de Bolsonaro: "Não é capaz de governar o Brasil"

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"


Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

MBL divulga print de Gentili sobre Felipe Neto que dizem ser incoerente

Bolsonaro é inocente ou culpado na pandemia? Alvo de 9 apurações, diz chefe do MP

Bom para o Brasil? Bolsonaro comemorou vitória de Lira e Pacheco, seus aliados



Prints de Bolsonaro e 3 filhos em defesa da Lava Jato para ganhar votos, estelionato eleitoral, disse o Vem Pra Rua

Eduardo Bolsonaro: "Auxílio emergencial do Governo Bolsonaro reduziu a extrema pobreza no Brasil ao menor nível em 40 anos"

Bolsonaro não abaixou impostos de alimentos mas sim de armas, pneus, e outras coisas


Gleisi diz que Bolsonaro despreza o trabalhador, e que ela e PT lutam pela volta do auxílio

"Lula e Flávio Bolsonaro unidos pela impunidade", diz Vem Pra Rua

 Bolsonaro preso por mais de dez anos, concorda? Entenda em 7 páginas de ex-procuradores














E você, acha que o Brasil precisa acelerar o processo de vacinação no Brasil?






----

15/02/2021 - Brasil Contra Corrupção - Segunda

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 


Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.



 









domingo, 7 de fevereiro de 2021

Bolsonaro preso por mais de dez anos, concorda? Entenda em 7 páginas de ex-procuradores

Bolsonaro preso por mais de dez anos, concorda?

Abaixo temos imagens e depois o texto completo das sete páginas onde ex-procuradores pediram à Procuradoria-Geral da República que seja oferecida denúncia contra o Bolsonaro por crime contra a saúde pública com base nas condutas do presidente. Além disso, Augusto Aras, chefe do Ministério Público, disse que Bolsonaro é alvo de 9 apurações envolvendo o presidente e a pandemia de coronavírus.

Caso o PGR, Augusto Aras que foi indicado por Bolsonaro, não acolha o crime de epidemia (artigo 267 do Código Penal), eles pedem que sejam enquadrados os crimes: perigo para a vida ou saúde de outrem; infração de medida sanitária preventiva; emprego irregular de verbas ou rendas públicas e prevaricação. Juristas apontam que Bolsonaro, desde o início da pandemia, tem negado a principal política sanitária recomendada, no caso o isolamento social, que o presidente tenha exposto a população ao risco de contaminação, crime de perigo abstrato. 


Ex-procuradores reforçam os argumentos levados à PGR pela Associação Juízes para a Democracia (AJD). O grupo de magistrados protocolou representação em que reclama do não seguimento às recomendação da OMS para prevenir infecções e minimizar o impacto da crise de saúde no Brasil. 


A condução de Bolsonaro é caracterizada como desastrosa. Assinaram os ex-procuradores federais Debora Duprat, Alvaro Ribeiro Costa, Wagner Gonçalves; do ex-PGR, Claudio Lemos Fontelles; do subprocurador-geral aposentado, Paulo de Tarso Braz Lucas; e do desembargador aposentado do TRF-4, Manoel Volkmer de Castilho.



 

Imagem: Reprodução Facebook do Bolsonaro









Peça de ex-procuradores cita crimes de Bolsonaro que dariam até 15 anos de cadeia, pedem que Aras da PGR faça denuncia contra Bolsonaro, que o escolhe para chefe do MP, por causa do que fez na pandemia, um dos últimos pedidos de impeachment cita esta que foi bem embasada...













Imagem: Reprodução. 1 de 7







Esta publicação tem sete imagens sobre uma peça de ex-procuradores, acreditamos ser importante, muitas pessoas vão querer ler. 




Imagem: Reprodução. 2 de 7








Até agora foram duas, agora abaixo seguimos.



Imagem: Reprodução. 3 de 7






Quarta imagem abaixo:


Imagem: Reprodução. 4 de 7










Foram quatro imagens até agora, continuamos.



Imagem: Reprodução. 5 de 7






Seguimos para a sexta e penúltima imagem.



Imagem: Reprodução. 6 de 7

Chefe do MP falou que são nove apurações envolvendo Bolsonaro e o combate ao coronavírus.




















Sétima e última.



 Imagem: Reprodução. 7 de 7





 Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  


Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 


Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 


Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"


Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Impeachment de Bolsonaro tem mais assinaturas que ele para criar partido, são 500 mil

Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

"Bolsonaro conseguiu o que o PT tanto tentou: acabar com a Lava Jato", diz Vem Pra Rua

Gleisi de Bolsonaro: "Não é capaz de governar o Brasil"

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"


Vem Pra Rua sobre Bolsonaro aliado de corruptos: "Quem mudou de lado?"

Gleisi sobre impeachment de Bolsonaro: "Pressão popular e social construirão a maioria"

MBL divulga print de Gentili sobre Felipe Neto que dizem ser incoerente

Bolsonaro é inocente ou culpado na pandemia? Alvo de 9 apurações, diz chefe do MP

Bom para o Brasil? Bolsonaro comemorou vitória de Lira e Pacheco, seus aliados



Prints de Bolsonaro e 3 filhos em defesa da Lava Jato para ganhar votos, estelionato eleitoral, disse o Vem Pra Rua

Eduardo Bolsonaro: "Auxílio emergencial do Governo Bolsonaro reduziu a extrema pobreza no Brasil ao menor nível em 40 anos"


----

Abaixo texto da primeira folha:


EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA


DEBORAH  DUPRAT,ALVARO  AUGUSTO  RIBEIRO  COSTA, CLAUDIO  LEMOS FONTELES, MANOEL LAURO VOLKMER DECASTILHO, PAULO DE TARSO BRAZ LUCAS e WAGNER GONÇALVES, vêm oferecer representação contra JAIR MESSIAS BOLSONARO, brasileiro, casado, ocupante do cargo de Presidente da República, portador da carteira de identidade SSP/DF 3.032.827 e inscrito no CPF sob nº 453.178.287-91, com endereço funcional no Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília-DF, CEP 70150-900, pela prática dos crimes comuns a seguir arrolados.


I –CRIMES COMUNS NO CONTEXTO DA COVID-19

Recentemente, 354 pessoas ofereceram representação1a Vossa Excelência pela prática dos crimes tipificados nos artigos 132(perigo para a vida ou saúde de outrem), 257(subtração, ocultação ou inutilização de material de salvamento),268(infração de medida sanitária preventiva), 315(emprego irregular de verbas ou rendas públicas)e 319(prevaricação), todos do Código Penal e atribuídos ao Presidente da República. Posteriormente, a iniciativa foi endossada por centenas de outros atores, dos mais diversos segmentos sociais.


Essa representação teve como principal foco as inúmeras condutas do Presidente da República reveladoras de sabotagens e subterfúgios de toda ordem para retardar ou mesmo frustrar o processo de vacinação no contexto da pandemia da COVID-19.


Resumidamente, e apenas com o propósito de dar sustentação à tese a ser adiante desenvolvida, as  principais  condutas  seriam  (i)  reiterados  discursos  contra  a  obrigatoriedade  da  vacinação  e lançando dúvidas sobre a sua eficácia e efeitos colaterais; (ii) ausência de adoção das providências necessárias para a adequada conformação logística das distribuição de imunizantes pelo país; (iii) imposição de obstáculos à produção e aquisição de insumos, como ocorreu no caso de agulhas e seringas; (iv) ausência de resposta do governo brasileiro à oferta da empresa Pfizer, em agosto de 2020, de aquisição de 70 milhões de doses de seu imunizante; (v) declarações públicas diversas, inclusive por meio de suas redes sociais, de que não adquiriria a vacina fabricada pelo Instituto Butantan (CoronaVac); (vi) desrespeito à recomendação da Organização Mundial da Saúde, sobre a 1Protocolo PGR-00016189/2021




Folha 2:




necessidade de campanhas eficientes de esclarecimento da população a respeito da imperatividade da máxima  cobertura  vacinal  para  eficiência  do  controle  da  doença (vii)  apologia  ao  uso  de medicamentos comprovadamente ineficazes e/ou prejudiciais aos pacientes portadores de COVID-19; (viii) má utilização de recursos públicos na produção em larga escala, pelo Exército brasileiro, de cloroquina  e  hidroxicloroquina,  contraindicados  em  muitos  casos  clínicos  por  chances  de complicações cardiovasculares, e aquisição de insumos com preços até três vezes superiores ao habitual;  (ix)  veto  a  trecho  da  Lei  de  Diretrizes  Orçamentárias  de  2021,  que  impedia  o contingenciamento de despesas relacionadas “com ações vinculadas à produção e disponibilização de vacinas contra o coronavírus (Covid-19) e a imunização da população brasileira”; (x) a prescrição, pelo governo brasileiro, do chamado “tratamento precoce” diante do alerta da escassez de oxigênio hospitalar na cidade de Manaus, cumulada com o aumento do imposto sobre importação de cilindros dias antes do colapso no estado do Amazonas.


Posteriormente a essa bem fundamentada representação, veio a público pesquisa promovida pelo CEPEDISA/FSP/USP e Conectas Direitos Humanos2, que, analisando 3.049 normas relativas à Covid-19 no âmbito da União Federal, estabelece uma linha do tempo que “demonstra a relação direta entre esses atos normativos, a obstrução constante às respostas locais e a propaganda contra a saúde pública promovida pelo governo federal”. Segundo a pesquisa, “[O]s resultados afastam a persistente interpretação de que haveria incompetência e negligência de parte do governo federal na gestão da pandemia Bem ao contrário, a sistematização de dados, ainda que incompletos em razão da falta de espaço para tantos eventos, revela o empenho e a eficiência da atuação da União em prol de ampla disseminação do vírus no território nacional, declaradamente com o objetivo de retomar a atividade econômica o mais rápido possível e a qualquer custo”. Também ali se conclui que a ultrapassagem da cifra de 200 mil óbitos no país, em janeiro de 2021, é em parte resultado dessa opção, já que, em sua maioria, mortes seriam evitáveis se houvesse alguma estratégia de contenção da doença.


Antes disso, Nicolás Ajzenman, Tiago Cavalcanti e Daniel da Mata, em estudo intitulado More than Words: Leaders’ Speech and Risky Behavior During a Pandemic3, revelam o grande e robusto impacto  dos  discursos e  das ações do  Presidente  da  República,  publicamente  e  enfaticamente diminuindo os riscos associados à COVID-19, advertindo contra o isolamento e desprezando as medidas de distanciamento social, no comportamento das pessoas em municipalidades pró-governo, especialmente aquelas com níveis relativamente elevados de penetração da mídia, com presença de contas ativas de Twitter e com maior proporção de paroquianos evangélicos, grupo chave em termos


2 https://www.conectas.org/wp/wp-content/uploads/2021/01/Boletim_Direitos-na-Pandemia_ed_10.pdf


3 https://poseidon01.ssrn.com/delivery.php?ID=082112002094023099125026087099025117099072067012079043078015093123093104102066006011021023022028055040113122028113103068000127107025064010065100023069093107123012104021092060121120086024115075086070127118121123016097104092005077084093123007096027010008&EXT=pdf&INDEX=TRUE







Terceira folha:


de  suporte  ao  presidente. A  pesquisa  combina  informações  eleitorais,  transações com  cartões presenciais e dados de telefonia móvel de mais de 60 milhões de dispositivos em todo o país. O período de análise é de 1º de fevereiro a 14 de abril de 2020.A tese a ser adiante sustentada é a de que as condutas do presidente da República, desde o início da pandemia da Covid-19, tipificamtambém o crime de epidemia previsto no artigo 267 do Código Penal. A redação do dispositivo é a seguinte:


Art. 267. Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos:

Pena –reclusão, de 10 (dez) a 15 (quinze) anos;

§1º Se do fato resulta morte, a pena é aplicada em dobro.

§2º No caso de culpa, a pena é de detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos, ou, se resulta morte, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos.


Convém recordar, desde logo, que o bem jurídico aqui tutelado é a incolumidade pública, particularmente em relação à saúde pública. Incolumidade pública, segundo Hungria4, “é o estado de preservação ou segurança em face depossíveis eventos lesivos”.Tal compreensão é ainda mais pertinente quando se leva em conta o atual tratamento constitucional da matéria. Nos termos do artigo 196 da CR, “a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais eeconômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos” (destaque acrescido). Significa dizer que, mesmo que estejam em jogo duas alternativas igualmente possíveis em termos de saúde pública, a escolha necessariamente deve recair sobre aquela que representa o menor risco para a coletividade.


“Epidemia”, por sua vez, é uma palavra de origem grega: epi: sobre; demos: povo. Cezar Roberto Bitencourt5assim esclarece:

Refere-se, nesses termos, de maneira descritiva, à afetação da saúde de um número significativo  de  pessoas  pertencentes  a  uma  coletividade,  numa  determinada localidade ou em determinado evento. Aspecto característico de uma epidemia é o elevado  número  de  uma  mesma  enfermidade,  por  exemplo,  como coronavírus, durante certo período de tempo, com relação ao número de casos normalmente esperados ou previsíveis.

Ainda segundo o autor, para o direito penal não interessam os fatos naturais, mas apenas aqueles provocados pela ação humana. Por isso, a tipificação do delito requer: “(a) a identificação dos meios utilizados para a propagação dos germes patogênicos, (b) a demonstração de que o meio utilizado era, realmente, idôneo para a propagação da epidemia e, de outro lado, (c) a constatação de que a epidemia não decorre de meroevento natural, mas é resultado da ação humana [...]”.

4

HUNGRIA, Nelson. Comentários ao Código Penal, vol IX,  p.7. Rio de Janeiro: Editora Forense, 1958


5

https://static.poder360.com.br/2020/04/epidemia-cezar-bittencourt.pdf



Abaixo folha quatro:


Retornando  às  condutas  de  Bolsonaro,  a  pesquisa  do  CEPEDISA/FSP/USP  e  Conectas Direitos Humanos, em sua linha do tempo, nos recorda que Bolsonaro viajou para a Flórida (Estados Unidos), região de alto risco, no dia 7 de março de 2020. Nessa data, o Brasil registrava apenas 6 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus6, o que não configura ainda situação de epidemia. Em 15 desse mês, já de volta ao Brasil, convoca e participa de manifestações políticas com grande aglomeração, sempre sem máscara, tendo contato físico com os manifestantes, desrespeitando a recomendação de quarentena após retorno. E, mais grave, pelo menos desde a véspera desse evento, ou seja, em14 de março, já era pública a informação de que parte da comitiva presidencial tinha sido infectada pelo novo coronavírus7. Portanto, Bolsonaro foi para a manifestação ciente de que poderia ser um vetor de propagação de um vírus até então de baixa presença no território nacional.


A aposta de disseminação do vírus como estratégia de enfrentamento à pandemia fica mais evidente após entrevista por ele concedida à rádio Tupi8, em 17 de março seguinte, onde afirma: “O que está errado é a histeria, como se fosse o fim do mundo. Uma nação como o Brasil só estará livre quando certo número de pessoas for infectado e criar anticorpos”.


Discursos no sentido de minimizar a pandemia, estimular o retorno às atividades presenciais, inclusive mediante o uso da cloroquina, vão se sucedendo com uma frequência notável: 22/3, 24/3, 26/3, 29/3,1/4, 2/4, 8/4, 10/4, 12/4, 1/5, 9/5, 14/5, 19/5, 22/5, 26/5, 3/6, 5/6, 7/6, 8/6, 10/6, 31/7, 13/8, 24/8, 11/9, 10/10, 14/10, 24/10, 9/11, 10/11, 13/11, 18/11, 10/12, 5/1/2021, 7/1/2021, 14/1/2021, 15/1/20219. Em discurso proferido em 26/11, o presidente sugere a ineficácia do uso da máscara10.Também são inúmeros os eventos de que participa, com aglomeração e sem uso de máscara 11.


Ainda, ao lado da inúmera produção de normas facilitadoras do retorno às mais diversas atividades,  como  revela  a  pesquisa  do  CEPEDISA/FSP/USP  e  Conectas  Direitos  Humanos, Bolsonaro valeu-se  da  Secretaria  de  Comunicação  da  República  para dizer  não  à  política  de isolamento social, então adotada por vários governadores12e recomendada pela Organização Social da Saúde. 


Percebe-se também que o discurso criminoso de Bolsonaro prosseguiu mesmo após o TCU alertar a Casa Civil sobre a “ausência de diretriz estratégica clara de enfrentamento à Covid-19, com


6 https://www.sanarmed.com/linha-do-tempo-do-coronavirus-no-brasil


7

https://congressoemfoco.uol.com.br/saude/coronavirus-pelo-menos-quatro-da-comitiva-de-bolsonaro-estao-infectados-presidente-fara-novo-teste/

8

https://www.facebook.com/radiotupi/posts/3580001245366524

9

Em 16/1/2021, postagens do Presidente da República e do Ministério da Saúde foram marcadas pelo Twitter como “potencialmente prejudiciais”e com “informações enganosas” ao incentivar o suposto “tratamento precoce contra a covid-19. Dados constantes da pesquisa CEPEDISA/FSP/USP e Conectas Direitos Humanos(nota 1).


10 Id ib


11 Id ib


12

https://epoca.globo.com/guilherme-amado/sem-licitacao-campanha-publicitaria-brasil-nao-pode-parar-vai-custar48-milhoes-24332699; https://www1.folha.uol.com.br/poder/2020/03/propaganda-do-governo-bolsonaro-pedefim-de-isolamento-veja-video.shtml




Quinta folha:





a respectiva gestão de riscos, bem como a ausência de um plano de coordenação coordenado e abrangente”13.

Retome-se, então, a tipificação penal, com a lembrança de que a taxatividade da figura típica não está livre de interpretação que leve em conta o mundo real. O direito penal é voltado a condutas, e estas são passíveis de enquadramento à vista de contextos sociais específicos. O Supremo Tribunal Federal assim decidiu:


EMENTA:  CONSTITUCIONAL  E  PENAL.ACESSÓRIOS  DE  CELULAR APREENDIDOS   NO   AMBIENTE   CARCERÁRIO.   FALTA   GRAVE CARACTERIZADA. INTELIGÊNCIA AO ART. 50, VII, DA LEI 7.210/84, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 11. 466/2007. INEXISTÊNCIA DE  OFENSA  AO  PRINCIPIO  DA  RESERVA  LEGAL.  INTERPRETAÇÃO EXTENSIVA. POSSIBILIDADE. PRECEDENTE. 1. Pratica infração grave, na forma prevista no art. 50, VII, da Lei 7.210/84, com as alterações introduzidas pela Lei 11.466/2007, o condenado à pena privativa de liberdade que é flagrado na posse de  acessórios  de  aparelhos  celulares  em  unidade  prisional.  2. A  interpretação extensiva no direito penal é vedada apenas naquelas situações em que se identifica um desvirtuamento na mens legis. 3. A punição imposta ao condenado por falta grave acarreta a perda dos dias remidos, conforme previsto no art. 127 da Lei 7.210/84 e na Súmula Vinculante nº 9, e a conseqüente interrupção do lapso exigido para a progressão de regime. 4. Negar provimento ao recurso.(RHC  106481,  Relator(a):  CÁRMEN  LÚCIA,  Primeira  Turma,  julgado  em 08/02/2011, DJe-042 DIVULG 02-03-2011 PUBLIC 03-03-2011 EMENT VOL-02475-01 PP-00126 RTJ VOL-00219-01 PP-00540)


O  propósito  do  crime  de  epidemia,  porque  voltado  à  salvaguarda  da  saúde  pública,  é exatamente livrar a população de atitudes que aumentem a possibilidade de propagação de germes patogênicos. Como já afirmado, Jair Bolsonaro, de retorno da Flórida, ciente deque parte de sua comitiva tinha sido contaminada pelo novo coronavírus, participa de evento público, mesmo sem ter feito qualquer testagem e adotadoa política sanitária então recomendada: o isolamento. É importante ressaltar que não existia, ainda, no Brasil, uma situação de epidemia, tal como descrita por Cezar Roberto Bittencourt, dado o número baixo de ocorrências confirmadas. 


O crime é de perigo abstrato, segundo a grande parte da doutrina. Significa dizer que a mera conduta concretamente propiciadora da propagação de germes patogênicos realiza a figura típica.Essa conclusão é atualmente endossada pela disciplina constitucional da saúde públicae seu caráter notadamente preventivo. 


No  caso  do  Brasil,  ao evento  natural  somou-se  a  ação  criminosa  de  um  presidente  da República, que expôs, desde o início da pandemia até os dias atuais, a população a um risco efetivo de contaminação. Primeiro, ciente de que parte de sua comitiva tinha sido infectada pelo novo coronavírus, participou de manifestação pública com contato físico, sem máscara e sem adoção de quarentena,  em  ambiente  ainda  não  considerado  epidêmico.  Depois  e  seguidamente,  induziu  a


13

https://portal.tcu.gov.br/imprensa/noticias/destaques-da-sessao-plenaria-de-24-de-junho.htm






Sexta e penúltima parte abaixo:


população  a  ignorar  a  gravidade  da  doençae  a  reproduzir  o  seu  comportamento,  gerando aglomerações cada vez mais frequentes, sem utilização de qualquer cuidado, com ampla transmissão do vírus,resultando num cenárioque ultrapassa 220 mil mortes14.Como demonstrado no estudo de Nicolás Ajzenman, Tiago Cavalcanti e Daniel da Mata, Bolsonaro induziu a população a não seguir as normas de isolamento, provocando a intensificação da pandemia. Também contribuiu diretamente com a sua manutenção ou prolongamento ao incentivar o uso de produtos comprovadamente inócuos e se opor à vacinação e retardar o processo de sua aquisição e execução –fatos devidamente comprovados na representação com protocolo PGR-00016189/2021.


O Instituto Lowy15, baseado em Sidney/Austrália, elaborou ranking global com 98 países de acordo com a resposta que deram à crise da covid-19. O Brasil é apontado como o país que fez a pior gestão da pandemia no mundo.


Nota técnica do IPEA16, da mesma forma, expõe que a pandemia não é corretamente tratada no país e, sem medidas de distanciamento social, há risco concreto de colapso generalizado na Saúde.


Da mesma forma que alguém que agrave uma lesão existente responde por lesão corporal, presidente que intensifica a epidemia existente responde por esse crime.


Jair Bolsonaro sempre soube das consequências de suas condutas, mas resolveu correr o risco. O caso é de dolo, dolo eventual, e não culpa.


14

https://www.google.com/search?q=n%C3%BAmero+de+mortes+covid+brasil+hoje&oq=n%C3%BAmero+de+mortes+covid+&aqs=chrome.3.0j69i57j0l2j0i395l6.9686j1j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8



15


https://news.yahoo.com/brazils-covid-19-response-worst-023523992.html



16

https://www.extraclasse.org.br/saude/2021/01/ipea-alerta-para-risco-de-colapso-generalizado-na-saude/





Sétima folha:




II - PEDIDO 


Diante do exposto, os representantes postulam a V. Exa. que ofereça denúncia contra     JAIR MESSIAS BOLSONARO pela prática do crime descrito no artigo 267 do Código Penal.  


Em atenção ao princípio da eventualidade, requerem que, caso se entenda pela não tipificação do crime de epidemia, as condutas criminosas acima narradas sejam enquadradas nos artigos 132 (perigo para a vida ou saúde de outrem), 268 (infração de medida sanitária preventiva), 315 (emprego irregular de verbas ou rendas públicas) e 319 (prevaricação), todos do Código Penal, aduzindo aos fundamentos constantes dessa peça as razões inscritas na representação PGR-00016189/2021. 


DEBORAH DUPRAT ex-Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão 

ALVARO AUGUSTO RIBEIRO COSTA ex-Procurador Federal dos Direitos do Cidadão 


CLAUDIO LEMOS FONTELES ex-Procurador-Geral da República 


MANOEL LAURO VOLKMER DE CASTILHO Desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região aposentado


PAULO DE TARSO BRAZ LUCAS Subprocurador-Geral da República aposentado 


WAGNER GONÇALVES ex-Procurador Federal dos Direitos do Cidadão 


Brasília-DF, 29 de janeiro de 2021 




Fim das sete folhas acima na data que foi protocolada.




----

E você, concorda? Esta peça foi usada em um das dezenas de pedidos de impeachment contra o presidente Bolsonaro. 


 07/02/2021 - Domingo

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 


Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.


Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.















domingo, 31 de janeiro de 2021

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"

Bolsonaro: "Ministérios não serão condenados por corrupção, como nos últimos governos"


Imagem: Reprodução do Facebook do Bolsonaro



No dia 31 de outubro de 2018, além de várias outras vezes, Bolsonaro criticou o modo de como foi a política brasileira avisando que apenas ele poderia ser diferente. Só que ele já entregou cargos, secretarias, diretorias, inclusive para pessoas condenadas pela Justiça por corrupção. Ou seja, mentiu nas campanhas pois ao chegar no poder, fez aquilo que disse ser um de seus diferenciais entre outras pessoas que também eram candidatas, os acusando de no caso vencendo o primeiro e segundo turno, corria o risco de pessoas envolvidas com corrupção, fossem governar com o PT, por exemplo. 


Só que tem pessoas indicadas por corrupção na base de seu governo, em cargos que tem sua indicação.


Presidente sempre criticou o toma lá dá cá, a compra de apoio, negociar cargos, chamava isso de propina, corrupção, e agora que está no poder, já cometeu estes atos que disse que apenas seus opositores faziam. 


 

"Nossos ministérios não serão compostos por condenados por corrupção, como foram nos últimos governos. Anunciarei os nomes oficialmente em minhas redes. Qualquer informação além é mera especulação maldosa e sem credibilidade", disse Bolsonaro. 

 


Assinatura em favor da retirada do Bolsonaro:

bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link: assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment/



Imagem: Reprodução Twitter do Bolsonaro


Bolsonaro em 2015 quando apoiava o impeachment da Dilma, o que o ajudou ser eleito tempos depois: "O povo é soberano, quando ele pede impeachment, é porque o governante só faz merda."

 


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro: "Plantadores de arroz estavam com prejuízo há mais de 10 anos"

"Quem faleceu não foi por falta de respiradores ou UTI", diz Bolsonaro sobre coronavírus

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Impeachment do Bolsonaro tem mais de 100 mil assinaturas, saiba como ajudar 

Bolsonaro sobre impeachment: "Povo é soberano, quando pede, é porque o governante só faz merda."

Bolsonaro perdeu força? Elegeu poucos em 2020, não conseguiu assinaturas para criar partido, 56 milhões de votos em 2018 

Protestos contra Bolsonaro em várias cidades no Brasil no fim de semana 

Sem Bolsonaro, Brasil estaria no rumo certo, diz Gleisi ao Haddad do PT

Bolsonaro divulga vídeo de desembargador negacionista

Impeachment de Bolsonaro: Baleia Rossi diz que vai analisar pedidos se vencer Arthur Lira

Bolsonaro sobre atos por impeachment: "Carreata monstro, de uns 10 carros" 

Doria sobre Bolsonaro: "Sem parasitismo dos negacionistas e oportunistas. Até aqui só atrapalharam nosso trabalho" 

Impeachment de Bolsonaro: Sobrevoou de helicóptero em protesto vazio e criticou carreata "monstro, uns 10" contra ele

"PT não vai permitir que Bolsonaro avance na Câmara", diz Gleisi Hoffmann

Gleisi do PT: "Bolsonaro compra votos de Deputados para eleger seu candidato à presidência da Câmara"

Impeachment de Bolsonaro: 111 sim e 77 contra; 325 ainda não se posicionaram 

Bolsonaro sobre impeachment: "Vão pedir baseado no quê?"

MBL de Bolsonaro: "Traidor de uma nação"

Bolsonaro não teve 500 mil assinaturas com 56 milhões de votos para criar partido desde 2019 até Janeiro de 2021

Dilma: "Bolsonaro deve ser punido por genocídio"

Vem Pra Rua: "Bolsonaro gasta 3 Bi (150 milhões de vacinas), tenta fugir do impeachment e eleger Lira"

Bolsonaro gasta bilhões com propina por não comprar vacina, impeachment em jogo

Impeachment de Bolsonaro tem mais assinaturas que ele para criar partido, são 500 mil



A postagem teve mais de 423 mil reações, mais de 36 mil comentários e mais de 90 mil compartilhamentos. 

E você, concorda com Bolsonaro por negociar compra de apoio com cargos, diretorias, indicações, e outras coisas?


31/01/2021 - Domingo

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.