quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Fora Bolsonaro tem abaixo-assinado feito por Amoêdo, MBL e VPR

MBL, Vem Pra Rua e Amoêdo que apoiaram o impeachment da Dilma, apoiaram Bolsonaro ser eleito, agora querem o presidente fora do poder. 

Imagem: Reprodução Facebook MBL


O candidato derrotado nas eleições presidenciais de 2018 do Partido Novo, João Amoêdo, o Movimento Brasil Livre e Vem Pra Rua Brasil lançaram um abaixo-assinado em apoio ao Fora Bolsonaro. Foi divulgado no dia 21/01/2021 e já conta com milhares de assinaturas, podendo chegar aos milhões muito em breve tendo em vista os recentes acontecimentos em Manaus e na questão da vacinação, entre outros problemas.

Segundo os movimentos, sobram crimes para tirar 'este incompetente' do poder nas palavras do MBL. Loteamento de cargos ao centrão, estelionato eleitoral, sabotagem no combate à pandemia, abuso de poder, interferência na Polícia Federal, ameaças autoritárias, entre outros motivos.

Se você apoia, acesse o link abaixo e assine. Divulgar esta informação, curtindo e compartilhando, também ajuda para que mais pessoas saibam desta novidade.

Assine clicando em um dos sites em seguida: bit.ly/FORABOLSONARO ou neste link 

https://www.assinei.org/peticao/abaixo-assinado-pelo-impeachment


E você, apoia o impeachment de Bolsonaro ou acha que o presidente ainda não deu motivos para isso?

Imagem: Reprodução Facebook do MBL

Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países 

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus 

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará 

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Também estão marcados panelaços, carreatas e pressão na internet pela saída do presidente.


21/01/2021 - Brasil Contra Corrupção



Bolsonaro sai do zero em vacinas; Índia envia ao Brasil

A Coronavac, que Bolsonaro tanto criticou, foi conseguida através dos esforços do governador de São Paulo, João Doria, com a China, país que Bolsonaro tanto criticou também. Com Bolsonaro, o Brasil perde para Cuba, que também é criticada pelo presidente e já vai produzir 100 milhões de doses de vacina. Maduro, da Venezuela, também criticado por Bolsonaro, fez doações de oxigênio ao Brasil. Que fase atravessamos. 

Imagem: Reprodução do Facebook oficial de Bolsonaro


terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Impeachment: Para Bolsonaro ser culpado cabe ao Congresso julgar, diz MPF/PGR

Cabe ao povo agora pressionar o Congresso de um modo geral em favor da retirada do presidente

Imagem: Reprodução Rede Sociais de 18 de Março de 2020

Importante que você entenda essa publicação. A Procuradoria Geral da República, do Ministério Público Federal, divulgou nota explicando que cumpre com seus deveres constitucionais em meio à pandemia de coronavírus no Brasil. A instituição, que não é de um governo eleito em si como do Bolsonaro ou de qualquer outro, age em nome do Brasil, do país, como outros poderes da República ou o Exército Brasileiro, por exemplo.

O texto é muito forte e deve ter atenção de toda sociedade já que o assunto vida e morte está em discussão, passamos das mais de 211 mil mortes até o momento por coronavírus, sem contar milhares de outras que não foram contabilizadas por falta de testes ou que foram colocadas no atestado de óbito por outras razões.

7 da mesma família morrem por falta de oxigênio no Pará

Fábrica da Petrobrás no Paraná fechada pode produzir 30 mil metros cúbicos por hora de oxigênio

Imagem: Reprodução Redes Sociais


O caos na saúde do Brasil continua. Depois da sequência de horrores vistas no Amazonas por falta de oxigênio, entre outros insumos necessários para tentar conservar a vida, o caos chega em outras regiões. Desta vez, na cidade de Faro do Pará, no distrito Nova Maracanã.

Em Manaus, muitos artistas como Whindersson Nunes, Tirullipa, Felipe Neto, Gustavo Lima, Maria Gadú, entre outros, ajudaram com doações em dinheiro, aluguel de aviões para transporte e compra de cilindros.

No Pará, foram mortos sete pessoas da mesma família. A bisavó, avó, avô, mãe, pai e dois tios por falta de oxigênio infelizmente partiram. Uma verdadeira tragédia que se acrescenta aos mais de 210 mil mortos por coronavírus até hoje, 19 de Janeiro.

Apoiador de Bolsonaro, Hang, esposa e mãe estão internados por coronavírus

Ele é contra o fechamento do comércio mas se tiver algum problema vai pro hospital privado, já o povo depende do SUS. Véio da Havan também apoia a cloroquina que não tem comprovação científica 

 

Imagem: Reprodução Facebook de live do Bolsonaro


O empresário Luciano Hang, dono da rede Havan, que é apoiador de Bolsonaro e fez campanha contra o fechamento do comércio promovendo até mesmo aglomerações em suas lojas, até mudou algumas coisas burocráticas em sua rede para vender alimentos e continuar funcionando na pandemia, está internado em hospital particular Sancta Maggiore da rede Prevent Sênior em São Paulo. Sua esposa e mãe também estão internadas por covid- 19. 

Durante a pandemia Luciano Hang incentivou medidas que vão contra o que profissionais de saúde de um modo geral recomendam para evitar que o coronavírus se espalhe. Só que a diferença é que ele, ao contrair, tem dinheiro para bancar os altos custos médicos, não precisa ficar na fila do SUS agonizando por oxigênio, sofrendo por falta de atendimento, hospitais lotados e todo o resto que é de conhecimento público.

Fica sempre toda torcida para que ele se recupere mas é importante destacar a diferença do que acontece com quem tem muito dinheiro, vai pro hospital privado, de quem não tem como bancar esta despesa altíssima se precisar.


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus  

Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países

Em maio de 2020, empresa de Hang conseguiu liminares na Justiça para manter empresa aberta na mesma categoria de supermercados.

Fez protestos também por abertura de lojas e sempre divulga apoio ao presidente Bolsonaro.

Em 2016 surgiram informações falsas na internet, inclusive da Carla Zambelli apoiadora de Bolsonaro, que sua rede de lojas era da filha da Dilma, outras pessoas diziam ser do filho do Lula, Sílvio Santos e até mesmo do Bispo Edir Macedo, isso o fez aparecer nos comerciais para evitar estes problemas.

Boa sorte na recuperação ao 'Véio da Havan', como ele mesmo se chama e também para sua família.

19/01/2021 - Terça

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.


Fracasso de Bolsonaro parte 2; Índia tira o Brasil mas envia vacina para outros países

Mais uma que Bolsonaro perde. Outros países vão receber vacinas da Índia mas o Brasil fica de fora da lista.

Imagem: Reprodução/Arquivo da Agência Brasil/EBC do dia da posse


Deu ruim de novo para o Bolsonaro. Depois de fazer publicidade, depois de fazer marketing colando adesivo no avião, o governo da Índia, de direita, não gostou da atitude do presidente do Brasil que lá poderia causar mal estar entre o povo, que não receberia bem o envio naquele momento, sem ao menos terem iniciado a vacinação no país, que diferentemente do líder brasileiro, se importa com o que o povo pensa na questão da vacina.

Resultado, Brasil ficou sem vacina de Oxford que é feita na Índia que recebe insumos da China. Agora, depois de começaram vacinar o povo indiano, outra derrota para o Bolsonaro. País ficou de fora da lista de países que vão receber a vacina, promovendo mais uma derrota para o presidente do Brasil.

Fica bem exposto para toda sociedade mundial o mal que o presidente Bolsonaro faz ao Brasil, sofrendo retaliações internacionais por sua conduta, abriram a boca antes do tempo, ao invés de ficarem na calada esperando a vacina ser enviada, agora, não se sabe quanto essas 2 milhões de doses serão enviadas para o Brasil.


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro 

STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus

Mais um grande dia expondo o quanto o governo brasileiro é fraco em suas atitudes e não entende nada de política internacional, como já provaram que não manjam nada de política local.

Pazuello teve coragem de mentir que não indicou tratamento precoce e agora culpa o fuso horário por divergências, achando que o povo é bobo e vai cair nesta conversa sem sentido. Instituto da Índia fala que envia em duas semanas, ministro do Brasil diz essa semana. O tempo vai mostrando quem está com a razão, quem está mentindo.

No momento, a única salvação do povo brasileiro é a vacina conseguida com o esforço de Dória, governador de São Paulo, com a China. Lembrando que apesar de nomes diferentes, apesar de países diferentes produzirem a vacina contra o coronavírus, a maioria usa insumos vindos da China como muitos outros remédios e vacinas que o povo usa.

Acostumado em culpar o PT, imprensa, ONGs, até o ator de hollywoodiano Leonardo Di Caprio, agora prova também o gostinho internacional de sua rejeição. 

Butão, Ilhas Maldivas, Bangladesh, Nepal, Mianmar e Ilhas Seychelles vão receber vacinas da Índia.


"Mais uma que Bolsonaro ganha", foi o que o presidente Bolsonaro disse quando uma pessoa que participou da fase de testes da Coronavac no Brasil, que se suicidou, comemorando a morte do voluntário. ANVISA suspendeu os testes por isso, enfim. Motivo da frase 'mais uma que Bolsonaro perde' 


19/01/2021 - Terça

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.



STF diz que não proibiu Bolsonaro de atuar na pandemia de coronavírus

STF decidiu que governadores e prefeitos também poderiam atuar contra a pandemia junto com o governo Federal. STF não proibiu Bolsonaro de comprar vacinas nem de tomar medidas contra o vírus. Presidente está com medo do impeachment, de ser culpado pelas mais de 210 mil mortes, por isso usa esse falso argumento.

Imagem: Reprodução Facebook de 7 de Maio de 2020 na ida de Bolsonaro ao STF


O presidente Bolsonaro tenta se livrar de culpa nas mais de 210 mil mortes por coronavírus, mais o tanto de infectados que ficaram com graves sequelas, tiveram altos custos financeiros com hospitalização, com o argumento falso que foi proibido pelo STF de atuar na pandemia. 

O próprio Supremo Tribunal Federal está desmentindo esta suposta proibição sobre atuação do governo Federal. Decisão da Corte mais alta do país equiparou União, estados e municípios permitindo que governadores e prefeitos também poderiam atuar, juntamente com o governo Federal.

Em nenhum momento o STF proibiu Bolsonaro de traçar estratégias para conter a pandemia.

Em nenhuma decisão o STF proibiu Bolsonaro de coordenar ações com estados e municípios.

Em nenhum momento o STF proibiu Bolsonaro de comprar medicamentos, equipamentos. 

Em nenhum momento o STF proibiu o Bolsonaro de comprar vacinas, entre outras coisas.

Imagem: Reprodução do Facebook oficial do STF explicando a verdade

É muito grave para uma República de um país quando um presidente atenta contra a mais alta corte, tentando atrair contra ela a revolta da população em meio ao caos que o país vive.

É importante que a sociedade saiba que Bolsonaro já mentiu em outras ocasiões, vivem de criar falsos argumentos para jogar a responsabilidade nas costas de outros meios, nunca assume que está errado, sempre inventa um falso inimigo tentando assim desviar atenção do povo que deveria estar com os olhos voltados para ele.

Não se deixe enganar. É fake news do Bolsonaro que STF proibiu o presidente de atuar na pandemia deixando apenas os estados e cidades como responsáveis.

Mais uma vez o presidente tenta culpar outros meios, mais uma vez o presidente não assume suas falhas, seus erros, suas narrativas. Mais uma vez o Brasil perde tempo com estas discussões, que não precisariam estar acontecendo se Bolsonaro agisse com honestidade, ao invés de discutir medidas para que diminuir o número de mortes.

Imagem: Reprodução Brasil Contra Corrupção


Não se deixe enganar. Querem criar narrativas falsas para enganar o público de um modo geral, que começa entender o jogo que Bolsonaro gosta de jogar.


Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter  

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua 

Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro

Sua base fiel, já não importa, essa jamais vai aceitar outras versões e sempre vai acreditar no presidente. Já outras pessoas estão entendendo que o Bolsonaro mente ao dizer que o STF o proibiu, entre outras coisas.

Vamos aguardar pois isso pode trazer graves desdobramentos, levando até mesmo ao impeachment no futuro. Ajude sempre espalhar a verdade, estamos em um momento crítico da história do Brasil e muita gente sabe que todas atitudes serão lembradas pela história. O povo não vai esquecer das centenas de milhares de mortes, dos milhões de infectados. Divulgue a verdade!

Leia o que o STF divulgou em seu perfil oficial no Facebook:

"É falso que STF proibiu governo federal de atuar contra pandemia. É verdadeiro que o STF decidiu que todos os entes da federação são responsáveis por medidas de mitigação da Covid- 19. A verdade é que o Plenário do STF decidiu, no início da pandemia, em 2020, que União, Estados, Municípios e o Distrito Federal têm competência concorrente na área da saúde pública para realizar ações que reduzissem o impacto da #Covid19. Ou seja, é responsabilidade de todos os entes da federação adotar medidas em benefício da população brasileira. Saiba mais no portal do STF ➡️ https://bit.ly/2XTWP1o", diz o post do STF.


Infelizmente a própria imprensa do Brasil de um modo geral também é culpada por ter divulgado na época publicações dizendo que "STF proibiu Bolsonaro" ou "Bolsonaro acumula derrotas em série no STF", entre tantas outras, o que fez os apoiadores de Bolsonaro printarem e divulgarem isso na internet, o print é eterno, os estragos são incalculáveis.


"Eu poderia estar na praia agora tomando cerveja", diz o presidente ao justificar seus atos se escondendo atrás do falso argumento que o STF o proibiu.


19/01/2021 - Terça

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.





segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Fora Bolsonaro com panelaço, carreata e placar do impeachment por MBL e Vem Pra Rua

E você, apoia a retirada de Bolsonaro?

Imagem: Reprodução Facebook do Vem Pra Rua Brasil

O Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua Brasil, que apoiaram o impeachment da Dilma, estão organizando um panelaço para o dia 22, sexta às 20:30, e carreata em favor do impeachment do presidente Bolsonaro para o dia 24, domingo.

Fora Bolsonaro é o motivo dos atos. Também tem o placar do impeachment que vai contabilizando quantos e quais parlamentares apoiam a retirada do presidente Bolsonaro. Faltam 242 votos para que consigam e até o momento já contam com 100 votos pela saída de Bolsonaro, tem 22 contra e 390 ainda não se posicionaram.

No total, para retirar Bolsonaro, são necessários 342 votos.

Leia também Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021 

Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter 

Muitos fatores como o caos no Amazonas e o fracasso do presidente em conseguir vacinas fortalecem o movimento. Antes, já pesava o fato de Bolsonaro ser contra vacinas, indicar remédios sem comprovação, fazer aglomerações, ser contra o uso de máscaras, além de outros problemas.

Vamos aguardar para ver o que vai acontecendo nos próximos dias, se vai ter adesão da população, entre outras coisas.  


18/01/2021 - Segunda

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.


Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro

Bolsonaro não comprou 70 milhões de vacinas em agosto da Pfizer para dezembro

Imagem: Reprodução Facebook da Pfizer

O governo Bolsonaro poderia ter comprado 70 milhões de doses da vacina contra o coronavírus da Pfizer/BioNTec como outros países, por exemplo, Israel, EUA e União Europeia compraram. Em julho já ouve tentativas da empresa que queria vacinar o povo do Brasil, em agosto teve outras tentativas mas sem sucesso.

Milhões de pessoas já poderiam ter sido vacinadas já que a previsão era entregar as doses a partir do mês de dezembro. Governo se concentrou em criticar a vacina da China e esperar pela de Oxford, que tem insumos da China, e até agora não conseguiu nada. Como resultado, teve que comprar do Doria em São Paulo a vacina que tanto criticou afirmando até mesmo antes de fracassar nas tentativas que não iria adquirir a vacina do Butantan.  


Leia também Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter 

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter

Mortes já poderiam estar sendo evitadas, internações poderiam ter diminuído se milhões de doses já tivessem sido aplicadas. Vidas teriam sido salvas.


Leia abaixo texto divulgado na página AnonymousBr4sil em seu perfil do Facebook:


#Bolsonaro errou em não ter comprado vacina da Pfizer? Empresa dos #EstadosUnidos que existe desde 1849, que é uma gigante global, ofereceu em agosto de 2020, 70 milhões de doses pra entregar a partir de dezembro/20, governo brasileiro não respondeu. Quase 50 países já aplicam vacina da Pfizer desde dezembro/20, incluindo #Israel já vacinou 20% da população. Destes, 72% do grupo de risco e já deu queda de 30% nos casos. Primeiro ministro e presidente vacinaram publicamente, e a vacinação do país que Bolsonaro usou o nome para ganhar votos já é uma bandeira até pra manter no poder os chefes de Estado.

Era pro Brasil ser referência mundial em vacinação, não chacota internacional com o mundo vendo o caos por aqui... Vários países compraram vacina sem criar problemas, só o governo do Brasil colocou empecilhos para não comprar. O mundo todo está errado, só o Bolsonaro está certo?


Como os países agiram? Foram atrás de vários laboratórios para garantir vacina. Como o Brasil fez? Cruzou os braços no melhor estilo, 'se quiser que se humilhem para nós' e o resultado são zero vacinados, o mundo todo querendo comprar, empresas de décadas, centenas de anos, não precisam se rebaixar, o mundo todo querendo comprar, governo do Brasil criou dificuldades...


Pfizer testou 4 vacinas ao mesmo tempo, só foi pra fase 3 a que se saiu melhor. Já estão desenvolvendo uma vacina em pó. Por isso Israel pagou o dobro para ter a vacina primeiro, já o Brasil comprou uma mais barata. Mesmo acusado de corrupção, custando se reeleger, Benjamin Netanyahu de Israel está salvando seu governo por causa da vacinação.


O mundo não ficou dependendo de apenas uma vacina, mesmo não sabendo quais iriam dar certo mas já garantiram que teriam ainda no meio do ano de 2020, são 8 bilhões de habitantes no mundo, muitos países compraram de várias empresas e em uma quantidade bem maior que sua população pois sem vacinação não tem economia, quanto mais atrasar vacinação, mais vai demorar para um país se recuperar.


Coronavac foi o Estado de #SP com #Doria, não foi o governo Federal. Israel pagou U$$ 30 dólares por dose da Pfizer/ #BioNTech, mais caro que o que a União Europeia pagou. #EUA foi U$$ 19,50 por 100 milhões de doses. #Brasil pagou na de #Oxford o valor de USS 3,16. #Coronavac custou U$$ 10,30.


Israel é um dos países/povos mais avançados do mundo, vendem tecnologia de varias formas, inclusive de armamento para defesa e ataque para outros países, tem startups referência, a #maconha é estudada há décadas e gera impostos, empregos e renda, aqui tem guerra de drogas que gera morte e caos.


Vacina da Pfizer tem alta eficácia também com duas variantes do #coronavírus.


Não podemos esperar muito de um país que tem um governo que não entende de #ciência/vacinas/remédios e ainda arruma confusão até mesmo com empresas que atuam em seus ramos por décadas, centenas de anos, sendo referência no setor com colaboradores que passaram por muitos anos de estudo para trabalharem em prol da humanidade.


Vacina da Pfizer não é com vírus ativado, é com #RnA, uma nova tecnologia, fabricam o famoso #Viagra para tratamento da disfunção erétil, hipertensão pulmonar e serve para as plantas não murcharem também, há 20 anos estudam esse tipo de vacina.


Presidente Biden e vice Kamala vacinaram com a Pfizer.


Pfizer está presente em 125 mercados ao redor do globo é a mais completa e diversificada do setor farmacêutico, oferecendo mais de 150 opções terapêuticas para uma variedade de doenças, com um portfólio que engloba desde vacinas para bebês e idosos até medicamentos para doenças complexas, como dor, câncer, tabagismo, artrite reumatoide, infecção hospitalar, Alzheimer entre outras.


Enbrel, Xeljanz, Ibrance, Frontal, Lípitor, Lyrica, Meronem, Precedex, Prevenar, Pristiq, Sutent, Tygacil, Vfend, Vyndaqel, Xalkori,

Meronem, Tazocin, Rapamune, Eliquis, Genotropin, Nimenrix, Xalatan, Bavencio, Besponsa, Torgena, Viagra e Zyvox, entre outros

(a linha de produtos de prescrição tem mais de 100 medicamentos).


Imagine, milhões de pessoas no Brasil já poderiam ter sido vacinadas e ficarem livres de se infectar com o #covid19, reduziria internações, número de mortes, só pode ser contra vacina quem está vivo para reclamar, pois quem morreu não pode se expressar...








18/01/2021 - Segunda

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.

domingo, 17 de janeiro de 2021

ANVISA aprova vacinas Coronavac e de Oxford

 ANVISA aprova vacinas Coronavac e de Oxford

Imagem: Reprodução EBC/Agência Brasil


Finalmente uma decisão foi tomada no Brasil sobre aprovação de vacinas. A ANVISA aprovou em modo emergencial duas vacinas contra o coronavírus. Coronavac e Oxford tiveram aprovação neste domingo, 17/1, o que muito ajuda o país nesta luta contra a pandemia.

Em todo o caso é importante a população entender que os cuidados de distanciamento social, lavar as mãos, seguir orientações da OMS, devem continuar pois vai demorar muito até que todas pessoas recebam a vacina. Vamos comemorar aprovação mas manter o estado de alerta, de vigilância, quanto aos procedimentos para evitarmos ainda mais a propagação do coronavírus.


Um dia que entra para a história do Brasil. 

sábado, 16 de janeiro de 2021

Bolsonaro e Ministério da Saúde tem posts marcados como enganoso no Twitter

Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro também já tiveram postagem marcada como fake.

Imagem: Reprodução Twitter

O Twitter ontem, sexta, marcou uma postagem do presidente Bolsonaro como enganosa e prejudicial no combate ao coronavírus. Hoje, 16, foi um post do Ministério da Saúde do Brasil também teve este tipo de alerta sobre a publicação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à Covid -19.

O presidente do Brasil insiste em recomendar tratamentos, remédios, sem comprovação da ciência contra o coronavírus. Com Donald Trump foi sendo mais ou menos assim, até que teve sua conta banida para sempre das redes sociais, com quem aliás o Bolsonaro diz ser aliado.


Leia também Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter

Sobre o post do Twitter de ontem, o Facebook ainda não tomou medida semelhante. Vamos aguardar se com o passar do tempo também farão.



16/01/2021 - Sábado

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.






sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Bolsonaro tem post marcado como enganoso e prejudicial sobre o coronavírus pelo Twitter

Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro, filhos do presidente, também já tiveram post marcados como fake

Imagem: Reprodução Twitter


O presidente Bolsonaro teve uma publicação marcada como enganosa e potencialmente prejudicial relacionadas à COVID -19 pelo Twitter. O Facebook até o momento ainda não tomou nenhuma medida, o mesmo post foi feito também na rede social do Mark. Apesar da gravidade do caso, o Twitter determinou que pode ser de interesse público que o Tweet continue visível. Na postagem, o jornalista Alexandre Garcia, apoiador do governo e crítico de quem apoia Bolsonaro, fala sobre tratamentos precoces contra o coronavírus, apesar de não ter remédio comprovado pela Organização Mundial de Saúde.


Leia também Eduardo Bolsonaro tem postagem marcada como informação falsa

Flavio Bolsonaro tem post marcado como fake news no Facebook

E você, concorda com a medida que o Twitter tomou em marcar como enganoso ou deveria ter removido todo o post?


15/01/2021 - Sexta

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.



Retirada de Bolsonaro ganha força e pode se tornar realidade em 2021

Panelaço, carreata, artistas se envolvendo no que o governo deveria estar fazendo, o mundo acompanhando, não tem como esconder o triste cenário. E você, apoia o presidente Bolsonaro ou apoia sua retirada?


É muito fácil perceber que Bolsonaro vem perdendo apoio de alguns meios que o ajudaram chegar no poder. Movimento Brasil Livre que apoiaram o então Deputado e candidato, Luciano Huck que foi seu eleitor, e até mesmo o público de um modo geral já vem mostrando um forte descontentamento contra o presidente por causa de sua forma de governar, principalmente na questão do coronavírus que até hoje, mesmo diante de 210 mil mortes oficiais, sem contar o tanto de mortes que não foram notificadas, testadas, o presidente insiste em criticar vacinas, ser contra máscaras, quer abrir escolas, quer o povo na rua para fazer a economia girar, o que agrava ainda mais a situação do vírus circulando na sociedade.



Imagem: Reprodução Facebook 


Datena, que já foi apoiador de Bolsonaro, vem fazendo fortes críticas, o Vem Pra Rua Brasil, que apoiou a saída da Dilma, também divulga postagens contra o presidente, apoiam panelaço, vão organizar carreatas, entre outras coisas. Até mesmo artistas, que estão se mobilizando em postagens e com dinheiro para ajudar pessoas que precisam cilindros de oxigênio, fazem o povo entender que se depender apenas do governo, que deveria se responsabilizar e cumprir sua função que é cuidar das pessoas, muita gente vai continuar morrendo por motivos que seriam evitáveis.

Imagem: Reprodução Facebook


O caos em Manaus, que teve até protestos pela abertura do comércio, mostra a realidade do país pro mundo e isso pressiona o presidente. Outras cidades já dão indícios que podem viver coisas até mesmo piores do que lá e isso é um fator determinante. Empresas indo embora do Brasil, empresas que ficam tendo que parar suas produções para doar cilindros que elas precisam para fabricarem seus produtos sendo enviados aos hospitais, mostra o grave cenário que o Brasil está vivendo. Pior, com o ENEM sendo aplicado, milhões de pessoas, entre alunos e logística de um modo geral, vão ajudar ainda mais crescer o número de infecções e mortes.

 

Reflexo semelhante aconteceu nas eleições, onde ficou abafado o fator coronavírus, que logo após o fim vieram os números comprovando o aumento de casos, assim como festas de fim de ano e férias. Todo impacto não pode ser sentido no momento que ocorre, sempre é alguns dias depois.


Fato é que em meio ao que está acontecendo, o Congresso brasileiro está de férias, deveriam estar votando a prorrogação do auxílio emergencial e tomando medidas para evitar tantas mortes. A pandemia é mundial, não vai acabar do dia para a noite e mais de 68 milhões de pessoas diretamente, sem contar seus entes, precisam do auxílio para suprir suas necessidades básicas.



A Pfizer, empresa dos EUA que existe desde 1849, tentou vender ao governo brasileiro nas primeiras conversas em julho e agosto de 2020, 70 milhões de doses ao Brasil para serem entregues em dezembro, o que iria diminuir o número de mortes, infecções e internações, mas não obtiveram sucesso por causa do governo do Brasil que também, com outras empresas, não foi atrás de tentar acordo com outros laboratórios, sentaram e esperaram na melhor versão 'se quiser, que venham', quando na verdade, outros governos foram atrás das empresas e conseguiram milhões de doses para seu povo, como foi com Israel.


Este também é um problema geral da política pois qualquer parlamentar poderia ter enviado comitivas para fora do Brasil para tentarem fazer acordos, o que é normal em tantos outros ramos, até hoje bilhões foram gastos da parte de parlamentares tentando fechar acordos pro agro, indústria, entre tantos outros setores, em viagens pelo mundo.

Imagem: Reprodução Facebook


Alexandre Frota promete pautar impeachment se for presidente da Câmara, até então o Bolsonaro culpava alguns setores em específico, como imprensa, esquerda, mas agora não dá mais para esconder que outros meios que não tem nada a ver com os citados, também estão descontentes. Bolsonaro segue o mesmo roteiro, inventa culpados, não assume responsabilidades, está sempre certo e vai mantendo uma base mínima fiel, que vai diminuindo conforme o tempo passa, fato é que apoio ao seu trabalho não vem crescendo.

Lembrando também que além dos problemas no Brasil, estamos vendo como ele vem atuando internacionalmente. Líderes como Merkel da Alemanha, Macron da França, Noruega e outros países do fundo Amazônia, critica a China com seus filhos e ministros, endossou ataque do EUA ao Irã, e até mesmo contra o Biden, presidente eleito do EUA, ele já vem acusando que foi eleito por fraudes. O que antes era direcionado contra Venezuela e Cuba, se expandiu para outras nações e isso isola o Brasil do mundo de uma forma nunca antes vista. Logo o Brasil que é um país pacífico, não se envolve em conflitos internacionais e recebe povos de todo o mundo, que não devem confundir a figura e atitudes do presidente de momento com o povo, que por sinal, recebe bem todos os povos.


Imagem: Reprodução Twitter


Resta saber até quando o país vai suportar, por isso é muito importante que o povo preste atenção neste momento da história que vai marcar quem fez, como fez, de que forma fez, em que tempo fez e assim por diante. Vale lembrar, que além de tudo isso, tem os processos de corrupção contra sua família que tiram o presidente do sério, como no dia da prisão do Fabrício Queiroz que sabe muito do presidente, e veremos muito deste assunto este ano.


Imagem: Reprodução Twitter


Fato é que o povo continua morrendo, Bolsonaro não vai mudar sua postura, então medidas tem que ser tomadas. Resta saber quando isto vai acontecer e como vai ocorrer. Por ter uma base forte no meio das forças policiais, do Exército, isso torna o assunto um tanto quanto delicado. Mais de 50 países no mundo vacinam e o Brasil continua no zero.


Veremos o que vai acontecer nos próximos momentos que podem ser decisivos pro futuro do Brasil. Não é mais apenas o povo daqui acompanhando, o mundo está de olho. A hashtag #ImpeachmentBolsonaroUrgente foi um dos assuntos mais comentados depois do caos em Manaus.


E você, continua apoiando Bolsonaro?



15/01/2021 - Sexta

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.






quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Dilma: "Bolsonaro está escrevendo uma nova Constituição"

Dilma: "Bolsonaro está escrevendo uma nova Constituição"

Imagem: Reprodução Facebook


Vencedora em duas eleições, sendo retirada via impeachment na segunda, a ex-presidente Dilma Rousseff divulgou um texto em seu Facebook oficial onde faz alguns relatos sobre como algumas medidas tomadas desde 2016 estão segundo ela reescrevendo a constituição do país onde diz que Bolsonaro faz alterações profundas no espírito que embalou a nossa constituição de 1988 depois de mais de 20 anos de luta. 

Leia abaixo o texto postado por Dilma:

PACTO SOCIAL DESTRUÍDO

Da constituição cidadã à constituição capitã.

Sem constituintes e sem participação popular, Bolsonaro está escrevendo uma nova Carta que Dr. Uysses jamais apoiaria

Giles Azevedo, Clara Lis Coelho de Andrade e Eneida Vinhaes Dultra

Sem constituintes e sem participação popular, Bolsonaro está escrevendo uma nova Constituição. De forma ardilosa, nem tão silenciosa assim. O pacto social baseado na solidariedade e na ideia de seguridade social, construído em 1988, depois de mais de 20 anos de luta, começou a ser alterado já em 2016, com o teto dos gastos, com o aumento da DRU [Desvinculação de Receitas da União], com as reformas trabalhista e da previdência. Agora, começa a ter o contorno de uma nova constituição

Os textos apresentados por Jair Bolsonaro ao Congresso, apesar de pontuais, implicam em alterações profundas no espírito que embalou a nossa Constituição de 1988. Além das ofensivas legislativas, também o discurso do Presidente viola as balizas estruturantes do Estado Democrático de Direito, fundado com o pacto social pós-ditadura.

Soberania, democracia, liberdade, humanismo, meio ambiente, proteção social, minorias e adequação orçamentária de forma a dar voz e vez a quem nunca teve são propósitos sobre os quais a ofensiva direta e indireta do governo é uma constante.

Palavras da ex-presidente. Dilma sempre alega que foi vítima de um golpe no processo de sua retirada que passou pelas instituições resultando em seu impeachment, fez um forte discurso na saída e diz que o país sofre por causa disso com muito menos direitos do que antes no governo dela. Ela é contra o governo Bolsonaro.

E você, acha que Bolsonaro está escrevendo uma nova constituição?


----

30/09/2020 - Quarta

Escrito por Brasil Contra Corrupção que desde 2013 no auge dos protestos ocorridos durante o evento mundial de futebol, Copa das Confederações que é um teste para realizarem a Copa do Mundo no ano seguinte, faz sua parte na internet, criada por AnonymousBr4sil que desde 2012 atua na internet e fez este movimento, esta ideia, de reunir pessoas em prol de causas e engaja das mais variadas formas, atendendo aos pedidos de muitos perfis que pediam um meio alternativo para verem materiais e compartilharem. Brasil Contra Corrupção não é um site jornalístico, somos meio que um movimento, uma ideia de união de pessoas, blog de opinião pessoal sem compromisso de jornalismo profissional, que divulga conteúdos de interesse da sociedade de todos atores políticos não importando quem sejam, acreditamos no debate acima de tudo e saber o que estão dizendo é fundamental. Não somos envolvidos diretamente com política e partidos, nossa atuação é como fazemos desde nossa fundação. Nunca indicamos ao público em quem votar, apoiamos que votem sempre e participem do processo eleitoral pois devemos sempre acreditar na política para resolver os problemas do país não importa o que tenha acontecido. 

Dependemos exclusivamente do que tem na internet já que não somos jornalistas, não investigamos situações, tentamos repercutir falas de personagens do país de um modo geral, portanto, publicações são feitas com base no que dizem em seus perfis oficiais onde paramos para olhar o que acontece e trazemos para mais pessoas verem, opinarem, enfim.

Todas publicações são conferidas antes de serem divulgadas e tem base nos próprios perfis oficiais das pessoas citadas. Só tratamos de verdade, jamais vamos inventar falas de ninguém. Nossa liberdade consiste em não fazer parte de nenhum grupo político querendo se manter no poder ou entrar, consiste em esperar que os que estejam ou venham fazer parte em todos poderes tomem providências que melhorem a vida do povo. Nunca fomos alvo de processo por partidos ou políticos pois não fazemos notícias falsas, conhecidas por fake news/informações falsas, nem faremos, uma de nossas missões é expor os acontecimentos na intenção de buscarmos em sociedade soluções para os problemas que enfrentamos e isto vem de comentários, dicas, sugestões, enfim. Damos vozes para todos os lados e qualquer pessoa da política que precisar de sua resposta ou opinião aqui nós divulgamos pois não temos lados escolhidos nem teremos.




Bolsonaro: "Auxílio, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre"

Bolsonaro: "Auxílio, infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode ser para sempre"


Imagem: Reprodução Facebook


O presidente Bolsonaro disse que o auxílio emergencial não pode durar ser para sempre, falou de reeleição, entre outros assuntos em texto postado em seu Facebook oficial. Medidas tomadas por causa da pandemia global de covid 19 como o auxílio fez sua popularidade crescer até mesmo na região Nordeste que foi a única onde ele perdeu nas eleições de 2018. Ele cresceu politicamente tendo parte de seu apoio por criticar programas sociais como o Bolsa Família e agora pretende criar o Renda Cidadã para substituir o Bolsa Família.

Leia o que o presidente falou abaixo:



quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Dilma de Bolsonaro: "12 falsificações do discurso na ONU"

Dilma de Bolsonaro: "12 falsificações do discurso na ONU"

Imagem: Reprodução Facebook


A ex-presidente Dilma que venceu duas eleições e foi retirada via impeachment, divulgou em seu Facebook oficial um texto sobre o discurso do Bolsonaro que teve repercussão mundial, onde ela aponta 12 falsificações feita pelo presidente que teve por vários meios muitas partes marcadas como falsa, outras não é bem assim, e algumas sim eram verdade. Leia abaixo o texto da Dilma:

"AS 12 FALSIFICAÇÕES DO DISCURSO NA ONU.

O Brasil que Bolsonaro descreveu nas Nações Unidas não existe, e não existe por causa dele./


DILMA ROUSSEFF

Praticamente não há uma sentença no discurso de Bolsonaro na ONU que não cometa pelo menos uma falsificação, uma manipulação, uma adulteração dos fatos. O Brasil que Bolsonaro descreve não existe, e não existe por causa dele.

As maiores florestas brasileiras ardem em chamas, com recordes de incêndios, e ele culpa os índígenas, que são as primeiras vítimas desses crimes ambientais.

Os maiores biomas do país são consumidos pelo desmatamento ilegal, e ele diz que exerce controle rigoroso sobre a ação dos destruidores das florestas, o que é falso.

O Brasil voltou a registrar a mazela da fome, que maltrata mais de 10 milhões de pessoas, e ele se jacta de estar alimentando o mundo.

Quase 140 mil brasileiros já morreram de Covid19, e ele diz que agiu com rigor para combater a doença. ao mesmo tempo em que culpa os governadores pelas mortes.


Bolsonaro dissimula de maneira contumaz e o faz por cálculo, não por ignorância. Mesmo quando fala na ONU, não é ao mundo que está se dirigindo, mas ao seus seguidores mais radicalizados, que ele mantém mobilizados à base de fake news e deturpações da verdade. Seu objetivo é manter a iniciativa política e a polarização. Foi assim que, na Itália dos anos 1910 e 1920 e na Alemanha dos anos 1930, o fascismo e o nazismo cresceram até chegar ao poder: mobilizando permanentemente uma minoria de seguidores agressivos, capazes de intimidar o campo democrático da sociedade.

O mundo já não acredita em Bolsonaro. Parte dos brasileiros já não acredita nele. Mas não há sinal de que ele pretenda parar. Terá de ser parado.

No texto a seguir, é possível verificar pelo menos 12 falsificações que Bolsonaro apresentou ao mundo, ontem, no seu discurso.


1 - A fala – “Desde o princípio, alertei, em meu país, que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego, e que ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade.”

A verdade – Bolsonaro negou a gravidade da doença. Tratou-a com desdém, afirmando que era uma gripezinha. Não tomou medidas efetivas para garantir o emprego, propôs R$ 200 de auxílio emergencial e foi apenas diante da pressão da sociedade e da iniciativa da oposição no Congresso que acabou sendo aprovado o valor de R$ 600. Por culpa do governo, o Brasil foi o país que menos aplicou testes. Bolsonaro foi contrário ao isolamento e distanciamento social, ele próprio promovendo e participando de aglomerações e desprezando o uso de máscaras. Defendeu e expandiu a produção de cloroquina, enquanto deixava de adquirir analgésicos para a implantação de tubos respiratórios nos doentes graves.


2 - A fala – “Por decisão judicial, todas as medidas de isolamento e restrições de liberdade foram delegadas a cada um dos 27 governadores das unidades da Federação. Ao Presidente, coube o envio de recursos e meios a todo o País.”

A verdade – Bolsonaro vem se escondendo por trás de uma decisão do STF que, supostamente, transferia o poder de enfrentar a Covid-19 para estados e municípios. Trata-se de uma versão inverídica e absurda, pois há uma clara obrigação constitucional da Presidência da República de coordenar ações diante da gravidade da crise sanitária, que já matou 138 mil pessoas; também somos uma Federação e, assim, há o dever intransferível de a União articular a ação dos 26 estados, o Distrito Federal e os 5.570 municípios. O Supremo nunca eximiu o governo federal do dever de agir, nem transferiu seu poder. Apenas deu a estados e municípios o direito de também tomar decisões sobre medidas sanitárias, de isolamento e de distanciamento social, segundo suas circunstâncias específicas.


A fala – “Nosso governo, de forma arrojada, implementou várias medidas econômicas que evitaram o mal maior: concedeu auxílio emergencial em parcelas que somam aproximadamente 1000 dólares…”


A verdade – Não houve arrojo, mas mesquinharia. Bolsonaro tentou impor um auxílio emergencial de apenas R$ 200 por mês. O auxílio só foi de R$ 600 por decisão do Congresso, proposta pelo PT e demais partidos de oposição, impondo uma derrota ao governo. Bolsonaro insinua, na fala, que pagou mil dólares por mês. Mas mesmo somadas, as parcelas do auxílio emergencial estarão longe de totalizar mil dólares. Se cumprir o que anunciou, o governo terá pago, até o fim de dezembro, 5 parcelas de R$ 600 e no máximo 4 parcelas de R$ 300. Isto totalizará, na melhor hipótese, R$ 4.200, muito abaixo de mil dólares, que são R$ 5.470. A iniquidade do governo também se fez sentir no tratamento dado aos que têm direito ao auxilio emergencial, na forma de milhões de exclusões injustificadas, atrasos, filas e aglomerações nas agências da Caixa, aplicativos que não funcionam — um labirinto burocrático que transformou a busca por ajuda num grande sofrimento.


4 - A fala – “[Nosso governo] assistiu a mais de 200 mil famílias indígenas com produtos alimentícios e prevenção à Covid.”


A verdade – Do projeto aprovado no Senado de apoio às comunidades indigenas, Bolsonaro vetou artigos que obrigavam o governo federal a fornecer água potável, material de higiene e limpeza e cestas básicas às aldeias. Em outro momento, proibiu a entrada de equipes da organização Médicos sem Fronteiras nas comunidades indigenas.


5 - A fala – “Não faltaram, nos hospitais, os meios para atender aos pacientes de covid.”


A verdade – O governo federal falhou fragorosamente no planejamento e na distribuição de máscaras, EPIs e respiradores aos hospitais de todo o país. A testagem é uma das mais baixas do mundo. A falta de testes suficientes é uma das causas de o Brasil ter se tornado um dos epicentros da doença no mundo. A maior parte dos recursos federais destinados ao combate à pandemia nos estados não foi liberada de fato, segundo várias reportagens. A maioria das máscaras e equipamentos prometidos não chegou aos hospitais e os estados e prefeituras foram obrigados a agir por conta própria. Faltaram equipamentos e medicamentos nos hospitais, sobrou cloroquina nas prateleiras do ministério da Saúde, comandando por um militar especializado em logística.


6 - A fala – “O caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas. Os focos criminosos são combatidos com rigor e determinação.”


A verdade – Praticamente todos os casos de incêndios na Amazônia e no Pantanal identificados ou suspeitos de ação criminosa foram cometidos por fazendeiros, grileiros e invasores de terras públicas e reservas florestais e terras indigenas. Sentiram-se autorizados para tal diante do desmonte das políticas de contenção do desmatamento e da fiscalização. Os caboclos e os indígenas são, sabidamente, vitimas dos incêndios e do desmatamento criminosos, não seus autores. Dados obtidos pelo sistema de monitoramento da NASA mostram que 54% dos focos de incêndios na Amazônia estão relacionados ao desmatamento. No Pantanal, organizações de proteção ambiental informam que incêndios iniciado em 9 fazendas particulares destruiram 141 mil hectares, quase a área da capital de São Paulo. Cinco destas fazendas estariam sendo investigadas pela PF.


7 - A fala – “Lembro que a Região Amazônica é maior que toda a Europa Ocidental. Daí a dificuldade em combater, não só os focos de incêndio, mas também a extração ilegal de madeira e a biopirataria. Por isso, estamos ampliando e aperfeiçoando o emprego de tecnologias e aprimorando as operações interagências, contando, inclusive, com a participação das Forças Armadas.”


A verdade – A extração ilegal de madeira e os incêndios criminosos não são combatidos devidamente por causa da leniência deliberada do governo Bolsonaro, que desde ao assumir desautorizou, fragilizou e desmontou a fiscalização, assim como cometeu ataques contra o INPE, tendo, inclusive, demitido seu diretor, um dos cientistas mais respeitados do Brasil. O ministério do Meio Ambiente não apenas suspendeu o trabalho de fiscalização, e cancelou operações, como tem protegido os verdadeiros criminosos ambientais. Chegou a trazer a Brasília, em aviões da FAB, para reunião com o ministro, um grupo de garimpeiros ilegais que atuava em reserva indígena. Em famosa reunião ministerial, filmada e divulgada, o ministro defendeu que o governo aproveitasse a distração criada pela pandemia para, como disse, “passar a boiada” de decretos e portarias que facilitem os crimes ambientais.


8 - A fala – “Somente o insumo da produção de hidroxicloroquina sofreu um reajuste de 500% no início da pandemia.”

A verdade – No Brasil e no mundo, a comunidade científica séria e conceituada alertou o tempo todo, desde o início da pandemia, para o fato de que a cloroquina e a hidroxocloroquina não têm eficácia contra a Covid19, em nenhum estágio da doença, e podem, ao contrário, acarretar efeitos colaterais que levam à morte. Até mesmo Trump, a quem Bolsonaro imitou agindo como garoto-propaganda de um remédio perigoso, abandonou a defesa da cloroquina e, para livrar-se do medicamento que parou de indicar, despachou o estoque para o Brasil.


9 - A fala – “No campo humanitário e dos direitos humanos, o Brasil vem sendo referência internacional.”


A verdade – Só se for referência negativa. Desde a posse de Bolsonaro, a situação dos Direitos Humanos no Brasil vem se deteriorando, a ponto de provocar advertências da Alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, que denunciou a miliarização de instituições civis, a violência policial, e ataques a ativistas, líderes comunitários e jornalistas.


10 - A fala – “Em 2019, o Brasil foi vítima de um criminoso derramamento de óleo venezuelano, vendido sem controle.”


A verdade – Não há nenhuma conclusão ou prova de que a Venezuela tenha contribuído para o derramamento de óleo no Atlântico, trazido pelas correntes marítimas à costa brasileira. O que ficou demonstrado, sobejamente, foi a demora e a inação do governo brasileiro, que levou quase três meses para tomar as primeiras providências em relação ao desastre que atingiu o litoral de 10 estados.


11 - A fala – “No primeiro semestre de 2020, apesar da pandemia, verificamos um aumento do ingresso de investimentos, em comparação com o mesmo período do ano passado. Isso comprova a confiança do mundo em nosso governo.”


A verdade – A imprensa informa hoje que do ano passado para cá houve, na verdade, uma queda de 30% nos Investimentos Estrangeiros Diretos no Brasil. E nos primeiros oito meses deste ano o Brasil sofreu uma fuga recorde de capitais, que chegou a US$ 15,2 bilhões. Outra notícia dá conta de que, por causa do estado de paralisia do MEC desde a posse de Bolsonaro, o país deixou de receber os repasses de um empréstimo de US$ 250 milhões do Banco Mundial para dar suporte à reforma do ensino médio.


12 - A fala – “O homem do campo trabalhou como nunca, produziu, como sempre, alimentos para mais de 1 bilhão de pessoas. O Brasil contribuiu para que o mundo continuasse alimentado.”


A verdade – O Brasil de fato continua sendo um grande produtor e exportador agropecuário, mas dilapidou a agricultura familiar, que até 2014 era responsável pela produção de 70% dos alimentos consumidos pelo povo brasileiro. Por esta e outras escolhas de índole neoliberal, o Brasil voltou a registrar a calamidade da fome, que aumentou em 43,7% em cinco anos, atingindo mais de 10 milhões de brasileiros."


"Saudades de quando tínhamos uma líder de verdade! Reveja o discurso de Dilma Rousseff na Assembleia Geral da ONU", disse Gleisi. Assista ao vídeo: 


Eduardo Bolsonaro de Lula: "Quer governar, mas falta voto"

Eduardo Bolsonaro de Lula: "Quer governar, mas falta voto"

Imagem: Reprodução Facebook

Um vídeo de Lula apoiando Maduro, sucessor de Hugo Chavez, nas eleições da Venezuela foi postado pelo filho do presidente, Eduardo Bolsonaro, em seu Facebook oficial.

Na descrição ele critica Lula e menciona Chavez e Maduro como narcoditadores.

"Tem gente que quer governar, mas falta voto. O Brasil não tem saudades dos tempos em que o presidente defendia narcoditadores como Chávez e Maduro. Pelo contrário, votaram em Bolsonaro exatamente para a mudança ocorrer e isso passa por um MRE como Ernesto Araújo", disse Eduardo Bolsonaro.